Economize Black Friday: 63% dos brasileiros querem aproveitar as promoções

Black Friday: 63% dos brasileiros querem aproveitar as promoções

Eletrônicos, eletrodoméstico e eletroportáteis são os produtos mais desejados por consumidores. Confira dicas para tirar proveito do evento

11% dos consumidores já estão aproveitando as promoções da Black Friday

11% dos consumidores já estão aproveitando as promoções da Black Friday

GIULIANO GOMES/PR PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO - 23.11.2018

A três dias da Black Friday, pesquisa aponta que 63% dos brasileiros pretendem aproveitar o evento para ir às compras. O mesmo levantamento mostra que 18% dos consumidores estão indecisos e 11% já estão aproveitando os descontos.

Leia mais: Smartphone é produto mais buscado para a Black Friday 2020

Os dados são da Social Miner, empresa que une dados de tecnologia e consumo, em parceria com o Opinion Box, e também indicam que os produtos mais procurados são:

• Eletrônicos
• Eletrodoméstico; e
• Eletroportáteis

Dos consumidores que desejam comprar na Black Friday:

• 24% querem gastar mais de R$ 1 mil;
• 18% entre R$ 500 e R$ 1 mil; e
• 9% entre R$v 400 e R$ 500.

Quando o assunto é forma de pagamento:

• 61% usará cartão de crédito;
• 38% cartão de débito;
• 32% dinheiro; e
• 11% Pix.

O levantamento também mostrou quais são as principais motivações dos compradores:

• 58% querem aproveitar as promoções; e
• 50% buscam os itens de desejo.

Há também um público que espera garantir as compras de Natal ou adquirir itens que facilitem a nova rotina.

A pesquisa também avaliou os canais de compra:

• 65% dos consumidores devem comprar pelos aplicativos das lojas; e
• 42% pelas lojas online ou físicas.

Veja algumas dicas para aproveitar o evento sem ter dor de cabeça:

Faça uma lista de compras

Pode parecer simples, mas quando temos uma lista, conseguimos visualizar com mais clareza o que pretendemos comprar.

Leia mais: Equipe sua casa na Black Friday

Assim, é possível ter uma noção geral de quanto investimento será necessário e elencar os produtos prioritários.

Monitore os sites das lojas

Escolha os sites com os melhores preços do produto ou serviço que deseja e comece a monitorar. Vale dar um print na tela.

Leia mais: A origem da Black Friday

Lojas idôneas não aumentam os preços antes da Black Friday para fazer tudo "pela metade do dobro", mas ainda assim é importante checar se os descontos são realmente relevantes.

Fique de olho no "esquenta"

Muitas empresas começam as promoções antes da sexta-feira. Vale acompanhar as redes sociais e assinar os e-mails promocionais das lojas escolhidas.

Leia mais: Aposentada aproveita Black Friday para comprar bebidas para o Natal

Quem sabe você consiga aproveitar um desconto adiantado e já risque um item da sua lista.

Pesquise a reputação das lojas

Existem diversas ferramentas que disponibilizam informações sobre atrasos e demais problemas das lojas online.

Leia mais: Saiba qual o golpe mais frequente na Black Friday e como se proteger

Para não ter nenhuma surpresa, veja se esses estabelecimentos são de confiança com antecedência, assim você consegue escolher outro lugar mais confiável caso seja necessário.

Cheque se o site é verdadeiro

Um ponto simples, mas muito importante, é verificar se no endereço da loja, antes do "www" tem o protocolo "https". Esse "s" significa que o ambiente possui certificado de segurança e atesta que os dados do cliente são protegidos por criptografia.

Leia mais: Compra por impulso pode levar ao endividamento. Veja como evitar

Outra dica: Se a URL for original, possui um cadeado e o link correto. Caso a imagem apresente um "." separando o nome do site, por exemplo, provavelmente trata-se de um link falso.

O Procon-SP disponibiliza a lista “evite estes sites” de endereços suspeitos.

Também é possível pesquisar se o CNPJ da empresa está ativo pelo site http://receita.fazenda.gov.br;

Cuidado com e-mails falsos

Não confie em todos os e-mails que recebe. Uma dica é buscar o nome da loja no Google e clicar em links patrocinados, os primeiros que aparecem na busca, pois são pagos pela empresa para estar no topo.

Leia mais: Confira 5 dicas para não cair nas promoções da quarentena

Também é importante tomar cuidado com links divulgados por redes sociais.

Desconfie das promoções fantásticas

Sempre desconfie de preços muito abaixo do mercado. O ideal é que o consumidor acompanhe o valor do produto durante o período que antecede a Black Friday.

Proteja-se de golpes

As tentativas de golpes financeiros cresceram 300% no mundo, segundo o FBI. Só no Brasil, há ocorrência de quase 54% de dados de cartões vazados.

Leia mais: Confira 8 dicas minimalistas para evitar compras por impulso

Com a aplicação da Lei Geral de Proteção de Dados, os sites são obrigados a informar o uso dos dados e se responsabilizar por seu armazenamento. Procure sites sempre com esse aviso e nos quais você confia.

E mantenha seus dados pessoais e de cartões em segurança para evitar dor de cabeça após a Black Friday.

Não arrisque na forma de pagamento

Evite formas de pagamento incomuns, como depósito em conta de pessoas físicas ou até pagamento via boleto.

Leia mais: Consumidor terá sua nota de crédito elevada ao pagar parcela de dívida

Opte sempre pelas mais comuns como cartão de crédito, com ela o cliente tem até sete dias a partir da data do recebimento do produto ou serviço para solicitar a devolução ou o seu cancelamento, segundo o artigo 49 do código de defesa do consumidor.

A empresa deve solicitar o cancelamento da cobrança junto a operadora do cartão ou até mesmo, estornar o valor pago.

Verifique o prazo de entrega

Observe o prazo de entrega e informar-se antecipadamente sobre a política de troca da empresa são atitudes que ajudam a evitar problemas.

Confira o valor do frete

O valor do frete também é algo que deve ser observado – se o valor for muito alto, o preço promocional pode não valer a pena.

Busque o canal de atendimento

Verifique os contatos e atendimento ao consumidor. Toda empresa, deve ter um canal direto de relacionamento com o cliente.

Leia mais: Você sabia que pode autossabotar seu orçamento? Como identificar?

O cliente pode e deve entrar em contato, tirar as dúvidas referentes à troca de mercadoria, devolução em caso de defeito e assim explorar um pouco mais as informações sobre a empresa;

Avalie o prazo de garantia e devolução

Em compras feitas fora do estabelecimento, o consumidor tem sete dias para se arrepender, cancelar a compra, devolver o produto e pedir o dinheiro de volta (o prazo passa a contar da data da compra ou da entrega do produto).

Leia mais: Quer cortar gastos? Listamos 10 dicas para ajudar a sair do vermelho

Qualquer produto, nacional ou importado, deve apresentar informações corretas, claras e em língua portuguesa sobre suas características, qualidade, quantidade, composição, preço, garantia, prazo de validade, origem, além dos riscos que possam apresentar à saúde e segurança dos consumidores.

Os produtos expostos nas vitrines devem apresentar o preço à vista e, se vendidos a prazo, o total a prazo, as taxas de juros mensal e anual, bem como o valor e número de parcelas.

Esteja a postos antes da meia noite

Caso você queira muito algum produto ou a loja tenha anunciado um desconto bem expressivo para o produto dos sonhos, uma boa dica é ficar de olho no relógio e se adiantar.

Leia mais: Veja dicas para economizar no supermercado em meio à pandemia

Assim, você evita a correria e tem mais chances de chegar primeiro para garantir o produto.

Últimas