Economize Black Friday: consumidores devem ficar acordados para aproveitar data

Black Friday: consumidores devem ficar acordados para aproveitar data

Segundo pesquisa, 26% dos consumidores pretendem esperar até meia noite para aproveitar ofertas promocionais na virada de quinta para sexta-feira

  • Economize | Do R7

Consumidores devem ficar acordados para aproveitar Black Friday

Consumidores devem ficar acordados para aproveitar Black Friday

Pixabay

A Black Friday se aproxima e com ela cresce a ansiedade do consumidor que busca aproveitar a data. Cerca de 26% dos que pretendem ir às compras devem ficar acordados durante a madrugada para não perder as ofertas, segundo levantamento feito pelo Cuponomia, portal que reúne ofertas com cupons de desconto e cashback para compras no e-commerce.

Veja mais: Chegada da Black Friday reforça importância da cibersegurança

É o caso de Gabriela de Sá, estagiária de 23 anos. Ela conta que alguns sites que acompanha há um tempo anunciaram promoções para a virada de quinta-feira (26), para sexta-feira (27). "Se você vacilar você perde aquele desconto e aí depois é so ano que vem", brinca Gabriela. 

Leia também: Confira 14 dicas para se dar bem na Black Friday e não cair em ciladas

Para ela, a Black Friday é uma oportunidade para comprar aquilo que se deseja há algum tempo. "Eu estou procurando um notebook desde que o meu quebrou e esperei por essa Black Friday. Claro que se tivesse quebrado há muito tempo, não iria esperar meses, mas vou poder economizar um dinheiro bom com o que gastaria se não comprasse na data", afirma a estagiária. 

Ysadora Iglesias, de estagiária de 22 anos, esperou até dar meia noite no ano passado para aproveitar algumas promoções no shopping e conta que a experiência valeu a pena. "Fui com um grupo de amigos e deu tudo certo. Nós fomos numa loja que é bem famosa e que as promoções valem a pena. Comprei cosméticos, utensílios para casa, eletrodomésticos e até doces", lembra Ysadora. 

Ela conta que passou a ficar de olho na Black Friday há alguns anos e aproveita para comprar, normalmente, roupas, calçados e, principalmente, doces. "Pode parecer loucura, mas sim, eu aproveito a Black Friday para comprar doces", brinca Ysadora. 

Neste ano, no entanto, a estagiária não vai esperar a virada de quinta para sexta-feira, o que não significa que ela não aproveitará a Black Friday. "Por conta da pandemia as lojas não irão abrir meia noite, pois é muita aglomeração. Então já estão adiantando esses descontos. Fui aproveitar essa semana e dar uma olhadinha nos valores e o que mais está compensando para esse ano são as roupas", conta. 

Ainda de acordo com a pesquisa, 29% dos consumidores pretendem fazer as compras da Black Friday pela manhã. Outros 28% devem escolher a noite para encher o carrinho de compras e 17% acreditam que comprar durante a tarde é a melhor opção. 

Hoje, a Black Friday já é a segunda data mais importante do varejo, ficando atrás apenas do Natal, movimentando R$ 3,2 bilhões em 2019, uma alta de 23,6% em relação à edição de 2018, quando as vendas somaram R$ 2,6 bilhões, de acordo com dados do Ebit.

Black Friday: 7 dicas para não se arrepender das compras online

Últimas