Economize Ceia de Natal: Procon-SP aponta diferença de até 122% nos preços

Ceia de Natal: Procon-SP aponta diferença de até 122% nos preços

Maior disparidade de valores foi registrada no valor do peru. Ave custava R$ 21,98 em um supermercado e R$ 48,87 em outro, ou seja, R$ 26,89 a mais

  • Economize | Márcia Rodrigues, do R7

Maior diferença encontrada pelo Procon-SP foi no preço do peru

Maior diferença encontrada pelo Procon-SP foi no preço do peru

Pixabay

O consumidor que está começando a organizar as compras para preparar a ceia de Natal deste ano deve pesquisar muito para não pagar mais caro.

Levantamento divulgado nesta sexta-feira (11) pelo Procon-SP apontou uma diferença de até 122,34% nos preços praticados pelas redes de supermercados.

Carnes

A maior diferença foi encontrada no peru. A ave temperada Sadia custava R$ 48,87 em um estabelecimento e R$ 21,98 em outro, ou seja, R$ 26,89 (ou 122,34%).

Leia mais: Preço dos alimentos sobe três vezes mais do que inflação em um ano

A menor disparidade foi registrada no chester assa fácil da Perdigão (3,11%). Os valores ficaram entre R$ 23,49 e R$ 24,22 (R$ 0,73 a mais).

Panetones

Entre os panetones/chocotones, um dos itens mais consumidos na época de Natal, a maior diferença foi de 65,45%.

Os panetones frutas zero adição de açúcar e de gotas de chocolate zero adição de açúcar (400 g), ambos da Casa Suíça, foram encontrados a R$ 29,45 em um estabelecimento e R$ 17,80, em outro.

Leia mais: Alimentos representam 60% da inflação dos mais pobres

A menor diferença, de 7,15%, foi apontada no preço dos panetones de frutas e chocolate de 400g da Panco. Os valores variavam entre R$ 13,99 e R$ 14,99 (R$ 1 a mais).

A pesquisa foi realizada entre os dias 1º e 3 de dezembro e avaliou os preços de 68 itens de diferentes marcas. Entre eles, estão:

• Azeites;
• Bombons;
• Carnes
• Chocotones;
• Conservas;
• Farofas prontas;
• Frutas em calda;
• Lentilhas secas; e
• Panetones.

Azeites

Entre os azeites, a maior diferença (31,87%) foi encontrada no vidro de 500 ml do tipo extra virgem da Gallo. Em uma rede o produto era vendido por R$ 18,95 e em outra por R$ 24,99 (R$ 6,04 a mais).

Leia mais: Panetone e brigadeiro podem gerar grana extra no fim do ano. Confira!

A marca também registrou a menor diferença (11,68%) no vidro de 500 ml do tipo único. O menor preço era de R$ 17,90 e o maior é de R$ 19,99 (R$ 2,09 a mais).

Bombons

A caixa de bombons favoritos de 250,6g da Lacta registrou a maior diferença (43,51%) nos preços praticados pelos supermercados. Outro item era comercializado por R$ 10,25, em outro saia por R$ 14,71 (R$ 4,46 a mais).

Leia mais: Plano de saúde, luz e transporte vão pesar no bolso do brasileiro em 2021

A menor diferença (16,32%) foi encontrada na caixa de 195g do Alpino. Em uma loja saia por R$ 15,69, e em outra por R$ 18,25 (R$ 2,56 a mais).

Lentilha seca

A lentilha seca também merece atenção do consumidor. Enquanto em um supermercado o pacote de 500g da marca Yoki custava R$ R$ 7,98, em outro era vendido por R$ 13,75 (diferença de R$ 5,77 ou 72,31%).

Leia mais: Arroz, feijão e ovo estão caros, mas há opções mais em conta. Confira!

A menor disparidade foi no pacote de 500g da Hikari. Os preços variaram entre R$ 7,41 e R$ 11,69 (diferença de R$ 4,28 ou R$ 57,76).

Conservas

Nas conservas, a maior diferença foi no preço do vidro de 200g da azeitona verde da marca Raiolita (75,08%). O produto custava R$ 5,90 em um estabelecimento, e R$ 10,33 em outro (R$ 4,43 a mais).

Leia mais: Cebola, batata e feijão estão mais caros. Veja opções para substituí-los

A menor (17,44%) foi no sachê de 150g da azeitona verde sem caroço da Rivoli. O item era comercializado por R$ 3,90 em uma loja, e por R$ 4,58% em outra (R$ 0,68 a mais).

Farofas prontas

Nas farofas prontas, o pacote de 200g com cebola da marca Yoki registrou a maior diferença e custava R$ 2,98 em um supermercado, e R$ 5,35 em outro (diferença de R$ 2,37 ou 79,53%).

Leia mais: Conheça 10 alimentos que podem substituir o arroz no período de alta

A menor, de 13,67%, foi no pacote de 250g sabor calabresa picante da Hikari que saia entre R$ 4,39 e R$ 4,99 (R$ 0,60 a mais).

Frutas em calda

Nas frutas em calda, a lata de 400g de abacaxi da Cepêra registrou a maior discrepância (15,72%). O menor preço era de R$ 12,09 e o maior de R$ 13,99 (R$ 1,90 a mais).

Leia mais: Óleo de soja, arroz, leite e carne estão mais caros. O que fazer?

A lata de abacaxi de 400g da Schramm registrou a menor diferença, de 7,37%. Os preços variaram de R$ 10,99 a R$ 11,80 (R$ 0,81 a mais).

Pesquisa online

Por causa da pandemia do novo coronavírus, o levantamento foi feito de forma online nos sites de sete supermercados:

• Andorinha;
• Carrefour;
• Extra;
• Kanguru;
• Mambo;
• Pão de Açúcar; e
• Sonda.

De acordo com a nota do Procon-SP, só fizeram parte da comparação de preços os itens comercializados em, no mínimo, três sites visitados.

A pesquisa completa pode ser acessada no site do Procon-SP.

Últimas