Economize Coach de traders lembra história de investidor que perdeu tudo e dá conselhos para iniciantes

Coach de traders lembra história de investidor que perdeu tudo e dá conselhos para iniciantes

Cissa Grilli, coach da CM Capital, fala da importância do controle emocional para quem quer ser investidor

  • Economize | Bruna Vichi, de Conteúdo e Marca

A inteligência emocional e os estudos precisam andar lado a lado na rotina do trader

A inteligência emocional e os estudos precisam andar lado a lado na rotina do trader

Freepik

O mercado financeiro pode ser um grande desafio diário para quem quer ser investidor. Com as altas e baixas, inclusive muitas vezes inesperadas, o trader precisa de muito estudo, para ser assertivo em suas estratégias, e controle emocional, para não cair em armadilhas criadas pelo caminho obscuro das emoções. Mas nem sempre isso é fácil como parece.

Com as oscilações do mercado, a autocobrança e a preocupação com o dinheiro, o trader acaba se deixando levar pelas emoções alteradas, o que certamente vai fazer com que ele tome decisões precipitadas. Pensando em evitar esse tipo de comportamento, a CM Capital conta com a expertise de Cissa Grilli, uma coach que está sempre à disposição dos correntistas quando o assunto é inteligência emocional. Cissa trabalhou gerenciando as emoções de atletas de alta performance há 13 anos e agora se dedica aos investidores.

Palestrante e autora de dois livros, Cissa deixou o mundo dos esportes quando o marido, que era um executivo em uma multinacional, decidiu se arriscar no mercado financeiro. Apesar de muito estudo, ele enfrentava dificuldades com a parte emocional e foi Cissa quem o ajudou a operar nos mercados com a cabeça “no lugar”. Foi assim que, juntos, eles migraram de área e hoje Cissa atua nesse nicho.

Com expertise de mais de 13 anos, Cissa atua ao lado dos correntistas da CM Capital

Com expertise de mais de 13 anos, Cissa atua ao lado dos correntistas da CM Capital

Reprodução/Cissa Grilli

Com tanta vivência no meio, Cissa acredita que um dos principais erros dos traders iniciantes é a falta de estudo. “A maior parte das pessoas que entram no mercado, entram despreparadas. Tanto na técnica quanto emocionalmente. As pessoas querem ser traders, mas têm medo de perder dinheiro”, avalia a especialista. Para ela, o medo é um ponto de partida que precisa ser entendido. “O que o medo significa para aquela pessoa? O que esse sentimento pode trazer? É um sentimento paralisante ou a faz arriscar demasiadamente? Essas são perguntas que me fazem entender como a pessoa funciona dentro da profissão”, explica Cissa.

Simule seus investimentos com a CM Capital

O trader iniciante X o profissional
A inteligência emocional é tão importante nessa profissão que acompanha tanto quem ainda é novo de mercado quanto quem já está há anos investindo. Segundo Cissa, isso acontece porque o trader iniciante erra por falta de capacitação enquanto o trader experiente por excesso de confiança. “Tem que ter um equilíbrio. As pessoas que têm medo é mais fácil colocar performance. Já quem não tem medo precisa de mais cuidado, já que arriscam mais e a probabilidade de elas se darem mal é maior”, pondera. Para a especialista, o principal é ter autoconhecimento porque não se trata de uma fórmula mágica.

Uma história de sucesso
Durante a entrevista, Cissa compartilhou um dos mais recentes casos no qual trabalhou e viu grandes resultados. “Tive um aluno que quebrou e perdeu todo o dinheiro. Naquele momento, eu era a única pessoa com quem ele gostaria de falar e disse que queria se suicidar. Quando uma pessoa quebra, perde todo o capital, tudo o que ela tem para sobreviver, ela entra em desespero”, explica.

Segundo Cissa, esse jovem perdeu, inclusive, a casa onde morava e não via solução para seu problema. Com muito conhecimento, Cissa disse que era possível reverter a situação e permitiu que ele participasse do treinamento dela de forma gratuita. Com o tempo, ele vendeu a casa e mudou-se para uma menor, onde recomeçou. “Ele renasceu, tinha capacidade pra vencer aquele momento que ele se colocou. Ele entendeu, teve autoconhecimento, gatilhos, entendeu o que fazia errado no trader e na vida”, conta a especialista.

CM Capital, a corretora dos grandes players agora também no varejo

Últimas