Consumidor terá sua nota de crédito elevada ao pagar parcela de dívida

Pontuação de 'bom pagador', o score de crédito, será alterada assim que for confirmado o pagamento da 1ª cota. Veja como elevar seu indicador!

Pagamento da 1ª parcela já garante mudança no score

Pagamento da 1ª parcela já garante mudança no score

Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Consumidores que estão inadimplentes e querem melhorar seu score de crédito - uma espécie de pontuação de crédito do consumidor - poderão elevar mais rápido o seu indicador em breve. 

Leia mais: Muitas dívidas? Veja quais contas você deve priorizar o pagamento

A Serasa anuciou na quarta-feira (9/9) o lançamento da plataforma Serasa Turbo que permite que a atualização do score seja feita imediatamente após o consumidor negociar e pagar a primeira parcela do débito.

A ferramenta estará disponível para todos os usuários a partir do dia 21 de setembro.

A plataforma também possibilita que o inadimplente veja quantos pontos serão ganhos com a negociação no momento da geração da proposta de pagamento.

Leia mais: Descontrole financeiro eleva inadimplência na pandemia

O serviço é inteiramente gratuito e funciona na plataforma do Serasa Limpa Nome ou no aplicativo da Serasa para celular, disponível para Android e iOS.

A demora no tempo de atualização do score é uma das principais reclamações entre aqueles que consulta a pontuação, segundo Lucas Lopes, diretor de produtos para o consumidor da Serasa.

"Os consumidores reclamavam bastante sobre a demora do sistema para atualizar a sua pontuação. O Turbo foi criado para agilizar esse processo e ajudar o consumidor."
Lucas Lopes

Lopes também destacou que as campanhas de negociação de dívidas da Serasa estão sendo muito bem sucedidas. Só na última ação, feita em agosto, 1,4 milhão de usuários negociaram dívidas no Serasa Limpa nome.

Leia mais: Você sabia que pode autossabotar seu orçamento? Como identificar?

Ele estima que se Serasa Turbo já estivesse disponível, cerca de 837 mil teriam o score elevados assim que pagassem suas dívidas.

3 dicas para aumentar o seu score

A composição do "currículo financeiro" do consumidor gera muitas dúvidas. Afinal, como aumentar seu score de crédito?

Mesmo com o Serasa Turbo, que atualiza a pontuação assim que o consumidor deixar de ser inadimplente, as ações para aumentar o score não têm efeito imediato.

Leia mais: Endividamento das famílias bate recorde no Brasil, diz pesquisa

Outra observação importante: ter uma boa pontuação não garante a aprovação imediata do crédito, já que as empresas possuem seus próprios critérios de análise, mas pode ajudar.

A seguir, confira três dicas da Serasa para aumentar o seu score de crédito.

1) Limpe seu nome

Para aumentar o score, limpar o nome é fundamental. Se você tem dívidas atrasadas, negocie com os credores e pague todas elas. Essa deve ser a sua prioridade.

Sem isso, dificilmente você vai conseguir mudar o jeito que o mercado analisa o seu cadastro. Aqui, a gente explica como limpar o nome na Serasa.

Leia mais: Veja 5 sinais de que você mantém um padrão de vida acima da renda

Além disso, aqui no Ensina, a gente tem um monte de dica simples de como organizar suas finanças. Assim, você saberá quanto dinheiro tem para pagar suas dívidas. Também temos boas dicas sobre como se preparar para negociar dívidas.

Mas você limpou seu nome recentemente e seu score ainda não subiu? Calma. Esse vídeo explica direitinho o que está acontecendo.

Como você teve dívidas e regularizou recentemente, agora mantenha a pontualidade nos próximos meses. Você precisa mostrar que seu comportamento mudou e que a sua pontualidade é permanente.

Leia mais: Pausa na prestação dá alívio na pandemia e quase não afeta parcela

Quanto mais tempo você mantiver esse novo comportamento, de pagar em dia suas contas, melhor.

Assim, nos próximos meses, os credores poderão reavaliar o risco de conceder crédito para você.

2) Atualize seus dados na Serasa

Essa é fácil. Basta manter seus dados pessoais sempre atualizados na Serasa.

Quanto mais exatas forem as informações básicas sobre você como idade, endereço e telefone, mais confiável será o seu cadastro.

Leia mais: Vale a pena fazer a portabilidade do financiamento do imóvel?

Não esqueça: comunique também a Serasa sempre que alterar alguma dessas informações.

Não quer atualizar os dados online? Dá para ir em uma agência também. Encontre uma agência Serasa perto de você.

3) Pague suas contas em dia

Se puder, inclua todas as contas no débito automático. Basta solicitar às empresas de energia elétrica, telefonia e gás.

Leia mais: Brasileiro deve manter controle financeiro e mais hábitos após crise

Hoje a maioria das empresas já oferece essa facilidade.

Assim você não corre o risco de esquecer uma conta e ter seu nome negativado por conta deste descuido.

Quais os principais motivos para o endividamento?

A pedido do R7 Economize, a educadora financeira Teresa Tayra listou os principais motivos que levam o consumidor ao endividamento e elaborou algumas dicas para te ajudar a sair do endividamento. Confira abaixo:

Ter um padrão de vida acima do orçamento: quem sabe pequenos ajustes no seu padrão de vida te liberte de dívidas recorrentes?
Não poupar: você tem comprado sem planejar e sem poupar antes? É hora de mudar essa situação.
Descontrole no uso do crédito: você tem usado o cartão de crédito como extensão de salário? Pare agora e refaça o seu orçamento para começar a controlar.
Falta de reserva de emergência: muitas pessoas se endividam pois desconhecem a importância de ter reserva de emergência. Comece guardando pouco e vá aumentando conforme a sua situação financeira for melhorando.
Não agir preventivamente: Fazer a revisão do carro, exames preventivos e visitas periódicas ao dentista ajudam você a evitar gastos maiores no futuro.
Fazer empréstimos para terceiros: são inúmeros os casos que as pessoas se endividam ao ajudar um parente ou amigo ou emprestar o cartão de crédito. Não seja bonzinho para se prejudicar no futuro.
Investir de forma indevida: a reserva de emergência não deve ser aplicada na renda variável. É preciso buscar opções seguras de investimento para preservar o seu patrimônio emergencial.