Entenda o que é fundo de investimento de alto e baixo risco e como escolher entre eles

No R7 Afortunados, o especialista em mercado financeiro Bernardo Pascowitch fala dos riscos dos ativos e da volatilidade dos fundos

“Todo investimento de renda variável é um investimento de alto risco”, diz Pascowitch

“Todo investimento de renda variável é um investimento de alto risco”, diz Pascowitch

Pixabay

Muitas pessoas que querem se tornar investidoras ficam em dúvida sobre qual caminho tomar para chegar até lá, principalmente por causa das muitas opções de investimento dentro do mercado financeiro. O fundo de investimento se tornou uma opção para quem quer uma alternativa mais rentável à poupança ou busca diversificar os investimentos que já possui. Mas, afinal, o que é um fundo de investimento?

O especialista em mercado financeiro, Bernardo Pascowitch, explica que o fundo de investimento é um condomínio de recursos administrado por um profissional certificado e autorizado. “É um condomínio de recursos gerido por órgãos reguladores que seguem em torno de um objetivo em comum, que é perseguir uma rentabilidade. [O termo] Condomínio é justamente porque a gente pode fazer uma analogia entre um fundo de investimento com um prédio”, explica.

“Em um edifício temos diversas pessoas que moram em diversos apartamentos e existe um síndico e um administrador. O síndico cuida do edifício como um todo, dos interesses dos moradores, e o administrador cuida da parte burocrática”, ilustra o especialista. Da mesma forma, segundo Pascowitch, funciona um fundo de investimento. “No fundo de investimento, cada morador é um cotista e cada apartamento é uma cota. O síndico é o gestor que cuida do dinheiro, que toma as decisões e faz os investimentos para todos os cotistas. E o administrador do fundo de investimento é quem cuida da documentação, da divulgação e etc”, explica.

Quem entra para o mercado financeiro, independente das escolhas que faz, precisa ter em mente que todo tipo de investimento tem uma relação entre risco e retorno, e que quanto menor o risco de um investimento, menor a chance de aumentar o ganho. Dentro dessa ótica, Pascowitch explica também que existem investimentos de alto e baixo risco. “Um investimento de alto risco é aquele que tem maior potencial de retorno, mas tem também potencial maior de perdas, ou seja, tem uma volatilidade maior”, diz o especialista. O mesmo vale para investimentos de baixo risco, que tem potencial menor de variação e de retorno.

Simule seu investimento na CM Capital

Mas o que é um risco de um fundo de investimento?
Existe uma infinidade de riscos nos investimentos que se determina a partir do risco de um ou mais ativos nos quais se investe. No caso de fundos de ações, por exemplo, o risco é a valorização ou desvalorização das ações. Já em um fundo que investe em debêntures, há o risco de a empresa que emite o debênture quebrar ou não pagar o valor que foi tomado como crédito. “O risco do fundo está atrelado ao risco dos ativos. Claro que existe o risco de o fundo não ser sério, ser fraudulento, de ser um roubo, mas é difícil porque os fundos são regulados por órgãos como a CVM (Comissão de Valores Mobiliários) e a Anbima”, avalia Pascowitch. “O maior risco mesmo é do ativo desvalorizar, o que faria a pessoa perder dinheiro”, pondera.

Justamente por causa da volatilidade, não é possível prever quando um fundo de investimento vai passar por oscilações e é importante entender que os investimentos de risco sempre serão arriscados, ou pelo menos na maior parte das vezes. “O que podemos apontar como investimentos mais arriscados são renda variável (e todos os investimentos dentro dessa classe, como ações), fundos imobiliários, fundos de índices, de dólar, derivativos e opções (que são uma classe de derivativos). “Todo investimento de renda variável é um investimento de alto risco”, alerta Pascowitch.

Na CM Capital, uma das maiores corretoras do Brasil, a gestão de fundos é realizada por gestores especializados que cuidam da montagem da carteira de ativos de um investidor. O objetivo é alcançar o maior lucro possível com menor nível de risco, sempre regidos por um regulamento. Dessa forma, o investidor pode encontrar o melhor tipo de investimento para seu perfil e contar com a expertise da empresa para evitar que a volatilidade seja ruim para o investidor.

CM Capital: a corretora dos grandes players institucionais agora no varejo