Entenda o que é rebalanceamento de carteira e como usá-lo nos seus investimentos

A técnica simples é usada para administrar os ativos e para melhorar os ganhos do investidor de uma forma eficaz

Com o rebalanceamento da carteira, o investidor encontra equilíbrio nos investimentos

Com o rebalanceamento da carteira, o investidor encontra equilíbrio nos investimentos

Pixabay

Um dos maiores desafios para quem quer crescer no mundo dos investimentos é manter a carteira em movimentação e em constante evolução, de acordo com as opções de investimentos do mercado. Isso porque um bom investimento, por exemplo, exige uma estratégia que visa reduzir os impactos negativos da oscilação do mercado para que o resultado seja positivo para o investidor.

Ao longo da jornada de investimentos, todos os investidores criam sua própria estratégia para administrar seus ativos, mas justamente porque são incapazes de prever as mudanças que podem interferir no mercado, precisam de uma variedade de opções dentro de sua carteira. Isso significa que há um afastamento do investidor dos níveis estabelecidos por ele mesmo no início da sua atuação como investidor. Ou seja, conforme o tempo passa e as oscilações acontecem, é muito importante que o investidor repense sua estratégia e faça um rebalanceamento de sua carteira.

De acordo com a CM Capital, uma das maiores corretoras do país, o rebalanceamento de carteira é uma prática que deve ser realizada com periodicidade pelos investidores porque serve para melhorar o alinhamento destes com oportunidades diversas do mercado. Reajustar a carteira é muito importante porque mantém o equilíbrio e os riscos dos investimentos adequados ao perfil do investidor.

O que é rebalanceamento de carteira?
Trata-se de uma técnica simples e que não exige muito conhecimento específico e mostra bons resultados, com o objetivo de ajustar o percentual dos ativos para percentuais determinados em uma estratégia. Segundo a CM Capital, os imprevistos mudam a vida dos investidores e com isso novas oportunidades surgem, junto com novas metas. Com o rebalanceamento, o investidor visa retomar o equilíbrio.

Simule seus investimentos na CM Capital

Como funciona um rebalanceamento de carteira?
Pense em uma carteira focada em 70% em renda fixa e 30% em renda variável. Quando o investidor segue a estratégia previamente estabelecida, a cada R$ 1.000 em aplicações, R$ 700 ficam na renda fixa e o restante na variável. Com o passar do tempo, a divisão de porcentagem em investimentos ficará desigual, já que o lucro é diferente nos dois tipos de renda. Nesse momento, é necessário fazer o rebalanceamento para voltar à composição inicialmente planejada.

E por que fazer?
Os benefícios do rebalanceamento vão além da rentabilidade e permitem que o investidor se adeque ao mercado e sua realidade. Um dos motivos principais é o lucro. Remover e inserir aplicações em uma carteira afeta o lucro justamente porque há a possibilidade de comprar ativos na baixa e vende-los em alta. Outro benefício é o alinhamento de suitability, que é quando um investidor mantém as aplicações de acordo com seu perfil.

Há também a redução de riscos, uma vez que no rebalanceamento o investidor avalia a relação entre tempo, lucro e valor de cada ativo. Assim ele pode substituir opções arriscadas por outras com renda mais vantajosa.

A CM Capital tem um time de especialistas disponíveis para prestar atendimento para todos os clientes que desejam alcançar a carteira ideal com rebalanceamento e outras estratégias pensadas de acordo com o perfil de cada um. Abra sua conta e comece agora mesmo a investir no seu futuro.

CM Capital: a corretora dos grandes players institucionais agora no varejo