Coronavírus

Economize Panetone e brigadeiro podem gerar grana extra no fim do ano. Confira!

Panetone e brigadeiro podem gerar grana extra no fim do ano. Confira!

Produzir doces temáticos e criar kits com embalagens comemorativas para presentear pode ajudar confeiteiros anônimos a levantar renda

  • Economize | Márcia Rodrigues, do R7

Empresário investiu na produção de kits com variação de brigadeiros para vender

Empresário investiu na produção de kits com variação de brigadeiros para vender

Divulgação

Edneia Molina é funcionária pública e atua como encarregada administrativa e pessoal na prefeitura de uma cidade da Grande São Paulo.

Apaixonada por chocolate e outros tipos de doces, ela criou a Douçuras da Gi para complementar a renda mensal com a produção das mais variadas guloseimas ao longo do ano.

Leia mais: Empresários usam a criatividade para driblar crise e continuar ativos

Mas é nas datas comemorativas, como Páscoa e Natal, que ela se realiza ao colocar em prática a sua segunda profissão: a de confeiteira.

“Sempre contei com a minha mãe para me ajudar em toda a produção, mas, com sua morte em setembro, estava tocando tudo sozinha até minha filha de 11 começar a me auxiliar.

Edneia Molina

Panetone da confeiteira Edneia

Panetone da confeiteira Edneia

Divulgação

A produção de fim de ano inclui os mais variados tipos de panetones – tradicionais, minis, recheados e trufados e chocotones – e de chocolates temáticos.

O panetone mais barato é o mini tradicional e sai por R$ 8. O mais caro sai por R$ 72 (mousse com brigadeiro gourmet de frutas vermelhas ou maracujá).

Leia mais: Pandemia exclui mães do mercado e força empreendedorismo

Entre as opções, também estão: KitKat, Nutella, Leite Ninho, Kinder Ovo, brigadeiro gourmet e doce de leite com nozes.

Há, ainda, plaquinhas de chocolate com mensagens de natal por R$ 15.

Outro empreendedor, Alberto Vieira, é dono da Sabores e Fábulas, que criou em 2005. Ele se diz animado com os pedidos que tem recebido de seus kits temáticos de Natal.

Leia mais: Sete microempresárias falam sobre o efeito coronavírus nos negócios

Vieira conta que viu a produção da empresa ser paralisada entre março e setembro por causa da pandemia do novo coronavírus.

Até então, as encomendas de doces e bolos para festas estavam a todo vapor.

“Os pedidos começaram a voltar em novembro. Daí eu e minha sócia [Cristina Horita] criamos kits de doces para o Natal para aproveitar a data e tentar recuperar o que não vendemos esse ano.”

Alberto Vieira

O preço da caixa de brigadeiro varia de R$ 18 (com 6 unidades) a R$ 24 (com 12 unidades). Há opções nos sabores tradicional, meio amargo, coco e coco queimado.

A empresa também faz bolos temáticos de frutas vermelhas com baunilha (R$ 180 o quilo) e comercializa os doces em grande quantidade (a preço de atacado) para outras companhias.

Leia mais: Como gerar renda no isolamento social e manter as contas em dia?

Vieira diz que com o dinheiro que ganha com a produção de doces, consegue pagar as contas de gás, água, condomínio e reinvestir uma parte no negócio.

Últimas