Economize Procon-SP aponta diferença de até 123% no preço de medicamentos

Procon-SP aponta diferença de até 123% no preço de medicamentos

Foram avaliados os custos de 26 remédios de referência comercializados nos sites de seis grandes redes de farmácias

  • Economize | Do R7

Levantamento considerou o custo de 26 remédios de referência

Levantamento considerou o custo de 26 remédios de referência

Freepik

Pesquisa realizada entre os dias 14 e 15 de abril pelo Procon-SP identificou uma diferença de até 123% no preço dos medicamentos.

O levantamento, feito pela internet, avaliou o custo de 26 remédios de referência, considerando os valores anunciados no dia e horário de acesso ao site de seis redes de farmácias, sem incluir descontos ou frete:

• Drogaria São Paulo;
• Drogasil;
• Extrafarma;
• Farma Conde;
• Pague Menos; e
• Ultrafarma.

A maior diferença foi encontrada no Pamelor (cloridrato de nortriptilina) de 25mg com 30 cápsulas, do laboratório Cellera. Na Extrafarma ele saia por R$ 50,99 e na Ultrafarma por R$ 22,88, ou seja, R$ 28,11 (122,86%) a menos.

A menor desproporção de preço foi constatada medicamento simeticona 75 mg/ml oral de 15 ml do laboratório Bristol-Meyers. Na Drogaria São Paulo ele custava R$ 25,71 e na Farma Conde R$ 23,45, ou seja, uma diferença de R$ 2,26 (9,64%).

Do total dos itens comparados, a Drogaria São Paulo foi a que apresentou a maior quantidade de medicamentos com menor preço (16 itens).

De acordo com o Procon-SP, as variações de preço encontradas no mercado podem ocorrer em face dos descontos concedidos pelos estabelecimentos.

Esses descontos variam de acordo com critérios livremente estabelecidos por cada fornecedor.

Confira a lista de medicamentos completa aqui.

Se alguma rede quiser se manifestar sobre a pesquisa, o R7 Economize acrescenta a informação assim que receber.

Últimas