Economize Professor da FGV alerta sobre risco de dívidas durante a Black Friday

Professor da FGV alerta sobre risco de dívidas durante a Black Friday

Saques do FGTS e parcela do 13° salário devem impulsionar vendas, mas economista diz que prioridade deve ser despesas do início de 2020

Professor da FGV alerta para risco de dívidas durante a Black Friday

Black Friday acontece nesta sexta-feira (29)

Black Friday acontece nesta sexta-feira (29)

Alex Silva/Estadão Conteúdo - 22/11/2019

Uma das datas mais importantes do varejo, a Black Friday, que acontece na sexta-feira (29), proporciona descontos muito atrativos para os consumidores. O professor Ricardo Teixeira, coordenador do MBA em Gestão Financeira da FGV (Fundação Getulio Vargas), aconselha os compradores a planejarem os gastos. "Sempre planeje o que você vai gastar. Verifique quais são todas as suas despesas. Se planeje muito bem. Antes de comprar na Black Friday é preciso ter dinheiro para as despesas."

Leia mais: Mais brasileiros pretendem usar 13º para comprar presentes em 2019

"Deve fazer um bom planejamento para saber de quanto você dispõem para uma compra à vista e de quanto dispõe para uma conta parcelada", completou.

Teixeira disse que é importante realizar um comparativo de preços e não acreditar em qualquer informação que receber. "Fazer um comparativo de preços para não comprar um produto achando que está fazendo uma boa compra. Não acreditar em toda promoção que receber. É importante verificar a informação, se ela é verdadeira." O economista falou que era importante ter começado comparar os preços há alguns meses.

FGTS e 13º salário

Em novembro, grande parte dos trabalhadores de carteira assinada recebe a primeira parcela, além do saque do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço).

Dessa forma, o coordenador de MBA adverte os consumidores a priorizam esse dinheiro para os impostos do início de 2020.

"Antes de comprar na Black Friday é preciso ter dinheiro para as despesas do início do ano, como IPTU, IPVA, matrícula escolar ou faculdade e compra de material escolar. Se já tiver o dinheiro dessas despesas, pode usar o valor que está sacando do FGTS e a parcela do 13º para fazer compras."

Festas de final de ano

Antes de sair gastando é importante lembrar das festas de final de ano. Usar a Black Friday para comprar presentes de Natal pode ser uma boa alternativa. "Para quem pesquisou anteriormente e tem claras quais são as suas possibilidades financeiras, a Black Friday tem bons descontos", disse Teixiera. Ele também completou alertando para a importância de pagar à vista.

"Tente pagar à vista. Em lojas físicas, você pode conseguir desconto. Caso você não consiga, se for possível, tente fazer as compras no menor número de parcelas, para não comprometer seu orçamento durante 2020."

Somente o necessário

Por fim, Ricardo Teixeira reforça a ideia que os consumidores só devem comprar o que for necessário. "Só comprar aquilo que for necessário. Por mais que tenha vontade de ter alguma coisa, se for supérflula, só deve ser comprada se estiver precisando. Evite esse tipo de compra."

*Estagiário do R7, sob supervisão de Ana Vinhas

Sete dicas do Procon para as compras de Black Friday