Economize SP retoma pagamento antecipado de 13º e férias para servidores

SP retoma pagamento antecipado de 13º e férias para servidores

Conforme o governo paulista, ajuste fiscal possibilitou a medida em meio à crise de arrecadação por causa dos efeitos da pandemia

  • Economize | Do R7

Resumindo a Notícia

  • SP retomou o pagamento antecipado de 13º salário e férias para servidores
  • Conforme o governo paulista, ajuste fiscal feito pelo estado permitiu a medida
  • Doria havia prometido o retorno dos pagamentos para dezembro de 2020
  • Tucano trava batalha para pôr de pé o plano de aumento de impostos no estado
Doria anunciou plano de ajuste fiscal no estado de São Paulo em abril de 2020

Doria anunciou plano de ajuste fiscal no estado de São Paulo em abril de 2020

Arquivo/R7

O Governo de São Paulo informou nesta quinta-feira (14) que retomou o pagamento antecipado de 13º salário e férias para servidores.

"O ajuste fiscal feito pelo estado permitiu que já partir de janeiro o retorno dos pagamentos antecipados de 13º salário na data de aniversário e 1/3 das férias a todos os servidores públicos", informou a administração.

A retomada dos pagamentos ocorre um mês depois do prazo anunciado pelo governador João Doria (PSDB) em abril do ano passado.

A medida revogou o Decreto 64.937 de abril de 2020, que suspendia tais atos devido à crise econômica e de arrecadação causada pela pandemia.

Conforme a gestão, os aniversariantes de janeiro já receberam o 13º antecipado no último dia 8 (quinto dia útil do mês).

Cortes na máquina pública

Em 14 de abril, no pico da pandemia, o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), e o vice, Rodrigo Garcia (DEM), anunciaram um corte de R$ 2,3 bilhões na máquina pública estadual.

"É uma determinação do governo para cumprir os compromissos e para ultrapassar essa fase", afirmou o tucano à época.

Em relação aos pagamentos destinados aos servidores públicos, Garcia disse que valor antecipado do 13º, que ocorria na data de aniversário do servidor, seria suspenso e pago somente em dezembro, assim como o 1/3 de férias.

Aumento de impostos

Também nesta quinta (14), a juíza Simone Gomes Rodrigues Casorett, da 9ª Vara da Fazenda da capital paulista, ordenou a suspensão do aumento de impostos para produtos, medicamentos e equipamentos médico-hospitalares determinado, por decreto, por Doria em dezembro passado.

A decisão atendeu a um mandado de segurança proposto pelo SindHosp (Sindicato dos Hospitais, Clínicas e Laboratórios do Estado de São Paulo) e beneficia seus filiados.

Os protestos contra o pacote de ajuste fiscal do governo Doria já haviam feito o governador recuar, na semana passada, da iniciativa de subir os impostos de alimentos e medicamentos genéricos, mas Doria havia mantido o aumento para os demais remédios e produtos médicos.

Com informações da Agência Estado

Últimas