Veja 10 dicas para economizar combustível no veículo

Manutenção em dia, forma de conduzir adequada e outras pequenas atitudes garantem um consumo menor 

Veja 10 dicas para economizar combustível no veículo

Veja 10 dicas para economizar combustível no veículo

Veja 10 dicas para economizar combustível no veículo

José Cruz/Agência Brasil

O preço do litro do gasolina subiu mais de R$ 0,20 no final do ano, e o do etanol mais de R$ 0,40, em média, segundo dados oficiais. Apesar da queda já registrada em março, a elevação do preço frequentemente desperta no motorista o interesse por reduzir ao máximo o consumo de combustível. E isso pode ser feito tanto mantendo alguns itens de manutenção em dia, como também com pequenas práticas na hora de conduzir.

Algumas das iniciativas podem ser bastante simples, segundo Alexandre Neves, professor do curso de Engenharia Mecânica da Universidade Anhembi Morumbi. Tirar peso desnecessário, como malas e sacolas, calibrar o pneu a cada 15 dias e evitar acelerações desnecessárias podem gerar economia. Com diferentes ações combinadas, o consumo pode ser entre 15 a 20% menor.

Veja abaixo dez dicas de como economizar

Manutenções periódicas

É importante fazer as manutenções periódicas. Alguns itens em especial podem ter reflexo no consumo, caso do alinhamento das rodas. Ele evita atrito desnecessário dos pneus que estejam em desacordo com o movimento do carro. “Evita aquela sensação de que o veículo está arrastando”, diz Neves. O alinhamento deve ser feito pelo menos a cada 10 mil km ou até antes para quem passa com frequência em ruas esburacadas.

Brasil tem maior número de bombas de combustível lacradas desde 2009

Calibragem

É importante calibrar o veículo a cada 15 dias, pois o pneu vazio aumenta a força que o motor precisa fazer para mover o veículo. É preciso observar a recomendação da pressão indicada pela montadora no manual.

Peso

Tirar do veículo livros, malas e sacolas. Elas geram peso desnecessário, o que acaba aumentando o consumo de combustível. Retire do veículo tudo que puder.

Tanque

Um tanque cheio pode representar em média 50 quilos a mais em um veículo médio. Deve-se evitar andar com o tanque cheio de forma desnecessária, mas também é preciso ter atenção ao fato de que deixar o veículo na reserva e o tanque cheio de ar aumenta a evaporação do combustível, levando a perdas.

Aceleração e velocidade

Evite arrancadas. Procure manter uma velocidade constante, evitando acelerações e freadas desnecessárias. Utilize a inércia do carro quando possível. Ao ver que há um semáforo fechado a distância, por exemplo, evite acelerar para frear em cima da hora.

Ponto morto

Não utilize o ponto morto com o carro em movimento. É preferível reduzir a marcha, já que ao sair do ponto morto para uma marcha, a aceleração gerada no motor favorece um consumo maior de combustível.

“Banguela”

Em descidas, não deixe o carro no ponto morto. Isso, além de causar desgaste dos freios, tampouco favorece a economia de combustível. É preferível usar o freio motor, com uma marcha mais baixa, que evite grandes acelerações por parte do motorista.

Marcha e giro do motor

O veículo consome menos energia quando utiliza marchas mais altas a mantém o giro do motor baixo, entre 1.500 a 2.500 rotações por minuto.

Ar-condicionado

Deixar os vidros fechados favorece a aerodinâmica, já que, com os vidros abertos, a entrada de ar “freia” o veículo. O ideal é usar o ar-condicionado em uma potência baixa, no máximo no segundo nível. Em veículos que permitem ao motorista determinar a temperatura, deve-se operar, quando possível, com um nível de resfriamento que exigirá pouco do motor, em torno de 20° a 22°C.

Carro parado com motor ligado

Não deixe o motor ligado quando parar o carro para esperar um passageiro, por exemplo. A quantidade de combustível gasta para a ignição (ligar o motor do carro) é relativamente pequena.