Economize Veja dicas para saber se está gastando demais e como corrigir

Veja dicas para saber se está gastando demais e como corrigir

Organizar ganhos e despesas é uma das formas de conseguir manter o orçamento controlado e não cair em grandes dívidas ao longo do tempo

  • Economize | Raphael Fernandes*, do R7

Educação financeira é importante para controle de gastos

Educação financeira é importante para controle de gastos

Pixabay/Reprodução

Gastar demais é um dos principais vilões no controle financeiro das pessoas. Mas você sabia que isso pode ser corrigido com a elaboração de planilhas e com o registro de tudo que é comprado?

Leia mais: Taxas de juros negativas? Por que isso não acontecerá no Brasil?

"Para manter as rédeas da situação, a dica é registrar todas as despesas e receitas em uma planilha ou caderno. Ao anotar as receitas, coloque o valor do seu salário líquido", explica Ivan Sanches, educador financeiro.

Colocar todos os gastos na ponta da caneta pode dar uma pespectiva do que é realmente necessário e o que não é. 

Veja também: Vale a pena fazer a portabilidade do financiamento do imóvel?

"Faça uma análise sobre tudo o que gastou, como gastou e quais foram os seus ganhos em 2019. A partir disso, você conseguirá identificar os exageros e a forma como utiliza o dinheiro", diz Weldes Campos, educador financeiro.

Muitas pessoas, segundo a educadora financeira Teresa Tayra, têm o costume de considerar o valor bruto, sem os descontos, e ao final do mês se frustam com o resultado devido a isso.

Confira ainda: Conheça 3 investimentos que podem complementar o salário

Se você não tem desejos claros e definidos, as distrações que aparecerem pelo caminho o tirarão do foco da realização

Teresa Tayra

Além das despesas fixas, considere uma margem para as despesas variáveis e as pequenas saídas. São elas que tiram o orçamento do equilíbrio

Teresa Tayra

Fator para orçamento equilibrado

Parece óbvio, mas gastar menos é a principal forma de manter os gastos sob controle e não fugir do orçamento.

Leia mais: É hora de negociar aluguel, conta de telefone, TV a cabo e outros gastos?

"Isso vale para o cidadão, para as empresas e até para governos. É desejável, inclusive, ter uma sobra no orçamento para investimentos", afirma Sanches.

Consequências para quem gasta muito

As dívidas são os primeiros resultados para aqueles que exageram nos gastos.

"Dívida atrai dívida. Quanto mais dívidas você faz, mais dívidas você acha que pode fazer", diz Campos.

Leia mais: Quer cortar gastos? Listamos 10 dicas para ajudar a sair do vermelho

Campos destaca que muitas delas são feitas para suprir determinados prazeres que poderiam ser evitados, sendo assim, "se você não controla suas emoções, não controla o dinheiro".

Tem coisas na vida que a gente olha, compra e se endivida. Após uma ou duas semanas ela não tem mais o mesmo valor

Weldes Campos

Falta de produtividade, autoestima abalada, frustação para futuras compras e perder parte da vida pagando dívidas são outras consequências citadas por Teresa Tayra.

Sinais de exagero nos gastos e como corrigir

A pedido do R7 Economize, Sanches, Tayra e Campos elencaram algumas dicas para saber se está gastando demais e como corrigir.

1- Não consegue pagar a fatura do cartão

Ivan Sanches alerta que o pagamento mínimo dos cartões de créditos pode ser um indício de que os gastos não estão equilibrados.

Leia mais: Sobrou mês no fim do salário? Veja 8 dicas para seu dinheiro render mais

Como corrigir: Tayra aconselha a rever o limite do cartão. "A maioria das operadoras disponibilizam limites muito acima do que o orçamento comporta".

2- Atraso nas contas básicas:

Atrasar ou não conseguir pagar contas de consumo, como água, luz, aluguel e condomínio, é outro indicador de problemas no orçamento.

Veja também: Você sabia que pode autossabotar seu orçamento? Como identificar?

Como corrigir: "Organizar o orçamento e listar as fontes de renda e as despesas é fundamental", aconselha Teresa. A educadora diz que é sempre importante lembrar das despesas fixas antes de fechar o orçamento.

3- Gastos supérfluos

Consumo de itens sem significados, aqueles que compramos somente por desejos imediatos, aumentam as despesas. 

Leia mais: Aposentadoria: qual é a melhor aplicação para investir no futuro?

Como corrigir: Teresa Tayra diz que é importante fazer uma lista dos desejos de curto e longo prazo e focar neles. 

Se você não tem desejos claros e definidos, as distrações que aparecerem pelo caminho o tirarão do foco da realização

Teresa Tayra

"Quando se começa a ganhar mais e gastar menos com coisas que não são importantes, é possível começar a investir e colocar o dinheiro para 'trabalhar'", completa Weldes Campos.

4- Utilização do limite do banco

Sanches diz que usar o limite é outro indicativo de gastos exagerados e falta de planejamento.

Leia mais: Como gerar renda no isolamento social e manter as contas em dia?

"Muitas vezes a pessoa incorpora aquele valor como se fosse parte do salário, o que é um erro grave, pois os juros são muito altos", afirma Sanches.

Como corrigir: "O ideal é ter uma reserva financeira para momentos em que há alguma despesa não planejada. A pessoa utiliza esta reserva ao invés de usar o limite do banco", conclui o educador.

*Estagiário do R7, sob supervisão de Márcia Rodrigues

Últimas