Economia Efetivação de temporários em 2018 será a maior dos últimos três anos

Efetivação de temporários em 2018 será a maior dos últimos três anos

Associação Comercial de São Paulo prevê que a contratação dos trabalhadores após o período de festas pode alcançar 15%

Temporários

ACSP atribui estimativa ao otimismo dos empresários

ACSP atribui estimativa ao otimismo dos empresários

Pixabay

Os brasileiros em busca de uma colocação profissional podem apostar nas vagas temporárias de final de ano como porta de entrada para o mercado de trabalho. De acordo com a ACSP (Associação Comercial de São Paulo), a efetivação dos contratados provisoriamente pelo comércio pode alcançar 15% e atingir o maior patamar dos últimos três anos.

Brasil deve abrir mais de 220 mil vagas temporárias neste fim de ano

Um outro levantamento, divulgado pelo SPC Brasil (Serviço de Proteção ao Crédito) e pela CNDL (Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas), ressalta que vale a pena se esforçar para ser efetivado no cargo conquistado temporariamente.

Sete de cada 10 empregos criados no 2º trimestre foram informais

A pesquisa aponta que quase 28% dos empresários dos segmentos do comércio e serviços têm a intenção de admitir ao menos um colaborador após o término do contrato temporário. Por outro lado, 41% dos entrevistados não pretende efetivar nenhum.

Saiba como manter o emprego após o fim do contrato temporário

O presidente da ACSP e da Facesp (Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo), Alencar Burti, afirma que a estimativa de crescimento das efetivações está relacionada ao otimismo do comércio com o governo do presidente eleito, Jair Bolsonaro.

“Pelo que vimos em anos anteriores, quando a confiança cresce e as lojas vendem seus estoques no Natal, o ano seguinte já começa com números bons na indústria, o que estimula a efetivação de trabalhadores temporários”, avalia o presidente da ACSP.

Segundo Burti, o comércio "acredita em uma arrancada da economia em 2019" e no "retorno do cenário que se apresentou no país antes da imersão na crise".

Na análise com todos os setores de atividades, a Asserttem (Associação Brasileira do Trabalho Temporário) estima para a abertura de mais de 200 mil vagas de trabalho entre novembro e dezembro. Para os últimos quatro meses do ano, a previsão era de 434.429 postos.

RJ: comércio poderá contratar 10,3 mil temporários para o Natal

    Access log