Economia Empresas do comércio e varejo se reúnem em evento para retomada 

Empresas do comércio e varejo se reúnem em evento para retomada 

Com apoio do governo federal, Semana Brasil começa dia 3 de setembro para movimentar economia. Em 2019, 14 mil empresas participaram

  • Economia | Do R7

Evento reúne empresas do comércio e do varejo pela retomada econômica

Evento reúne empresas do comércio e do varejo pela retomada econômica

Marcelo Camargo/Agência Brasil

Empresas do comércio e do varejo começam a se preparar para participar do evento de retomada econômica Semana Brasil, que ocorre entre os dias 3 e 13 de setembro, e reúne empresários de todo o país para mobilizar a retomada econômica e dos empregos.

Leia mais: Atividade industrial cresce pelo segundo mês consecutivo, diz CNI

O evento é uma iniciativa da Secretaria Especial de Comunicação Social do Ministério das Comunicações, coordenada pelo Instituto para Desenvolvimento do Varejo. A Semana Brasil, segundo os organizadores, é baseada em colaboração, otimismo e oportunidade.

O encontro será a primeira data comemorativa do varejo após a reabertura do comércio. Com ofertas especiais oferecidas durante o período do evento, espera-se começar uma retomada robusta da economia nacional.

Leia mais: Inflação para famílias de renda mais baixa fica em 0,50% em julho

Na ocasião, será lançada a campanha "Todos juntos com segurança pela retomada e o emprego". No ano passado, segundo a Ebit/Nielsen, as vendas online cresceram 41% durante a Semana Brasil em relação ao mesmo período de 2018.

As vendas no varejo registraram crescimento nominal de 11,3% no mesmo período, segundo levantamento da Cielo. A expectativa do governo é de que o evento em 2020 traga resultados ainda melhores para a economia.

Para o secretário-executivo do Ministério das Comunicações, Fabio Wajngarten, o
impacto da Semana Brasil no ano passado indica que ela pode ser ainda mais relevante este ano, em um momento de retomada.

Leia mais: Mais 4,8 milhões recebem novas parcelas do auxílio nesta quarta

“A Semana em 2020 vai se tornar o ponto de partida de um novo tempo para o comércio, tempo de normalização da relação econômica entre pessoas e empresas. Faremos tudo isso com respeito às normas de segurança sanitária, com empresários e consumidores cientes da importância da manutenção e fomento das relações comerciais, bem como do cuidado com a saúde do próximo”, analisou.

Em 2020, a expectativa é que a Semana Brasil engaje novamente todos os setores econômicos. O varejo, por exemplo, se uniu, por meio de suas entidades, para amplificar o alcance do evento, dando condições para que pequenas e médias empresas também possam participar e se beneficiar da retomada do consumo.

“Estamos mobilizando todo o varejo para buscar as melhores formas de viabilizar as ações promocionais. Esta é uma ação totalmente suprapartidária, que trará benefícios para a economia do país como um todo”, comenta o conselheiro do IDV, Marcos Gouvêa de Souza.

Segundo os organizadores, a Semana Brasil, desde o ano passado, tem o objetivo de realçar o mês de setembro como mais um período de promoções que, a exemplo do Natal, pode contribuir para aquecer a economia, movimentando o comércio. Mesmo sendo um mês, tradicionalmente, de baixo apelo promocional, setembro é considerado um importante termômetro de confiança que antecede o último trimestre de cada ano.

Últimas