Inflação

Economia Expectativa de inflação para 2022 sobe pela 15ª semana seguida e chega a 7,65%

Expectativa de inflação para 2022 sobe pela 15ª semana seguida e chega a 7,65%

Aposta do mercado financeiro prevê que o índice oficial de preços vai furar o teto da meta do governo pelo segundo ano seguido

  • Economia | Do R7

Previsão de alta dos preços segue em alta

Previsão de alta dos preços segue em alta

Edu Garcia/R7 - 20.04.2022

Após mais de um mês sem revelar as apostas do mercado financeiro para a economia nacional devido à greve de servidores, o BC (Banco Central) retomou nesta terça-feira (26) a divulgação das expectativas dos analistas.

De acordo com os dados do Boletim Focus, as apostas do mercado financeiro para a inflação de 2022 subiram pela 15ª semana consecutiva, de 7,46% para 7,65%. Há quatro semanas, a previsão era de um aumento de 6,86% nos preços.

Caso a nova expectativa seja confirmada, o IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) chegará ao fim de 2022 próximo do dobro da meta estabelecida pelo governo para o ano, de 3,5%, com margem de tolerância de 1,5 ponto (de 2% a 5%).

O próprio Banco Central já admite que o índice oficial de preços vai furar o teto da meta preestabelecida pelo CMN (Conselho Monetário Nacional) pelo segundo ano seguido, conforme dados apresentados pela última edição do RTI (Relatório Trimestral de Inflação).

Para 2023, a previsão para o índice oficial de preços subiu pela terceira semana consecutiva, de 3,91% para 4%, aposta também já acima do teto da meta definida para o ano que vem. Já para 2024, as apostas subiram de 3,15% para 3,2%.

Mesmo com a previsão de maior alta dos preços, a expectativa para o dólar recuou para R$ 5. Para os preços administrados, tais como energia e combustíveis e planos médicos, a expectativa de alta passou de 6,86% para 7,09% neste ano.

Últimas