Foco maior da Petrobras em exploração e produção é natural, diz diretor da ANP

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O foco maior do novo Plano Estratégico 2020-2024 da Petrobras na área de exploração e produção é natural, dado o portfólio de ativos "muito interessantes" acumulados pela petroleira estatal ao longo dos últimos anos, disse nesta quinta-feira o diretor da reguladora ANP Felipe Kouri.

Segundo o diretor, a empresa vai agora em busca do retorno dos pesados e elevados investimentos feitos pela companhia em anos anteriores.

"Ela está centralizando naquilo que ela entende que vai trazer maior retorno e utilizando a capacidade que desenvolveu ao longo do tempo. Ela tem competência em águas profundas e ultra profundas e está com um portfólio muito interessante", afirmou Kouri, a jornalistas, em evento da ANP.

"A Petrobras e outros operadores vão buscar monetizar os investimentos que fizeram ali (no pré-sal)... É de se esperar que eles precisem monetizar esses investimentos, não só a Petrobras, mas as demais vão ser cobradas dos acionistas pelos investimentos fortes que fizeram."

A Petrobras publicou nessa quinta-feira Plano Estratégico 2020-2024, que prevê investimentos de 75,7 bilhões de dólares, queda de 10% ante o plano anterior (2019-2023). Do total de investimento previsto até 2024, Petrobras afirmou que destinará 85% para atividade de exploração e produção, ou 64,3 bilhões de dólares.

None

(Por Rodrigo Viga Gaier)