Fraudes com cartão disparam na pandemia; veja como se prevenir

Levantamento do SPC aponta que em apenas 12 meses, quase 9 milhões de brasileiros foram vítimas desse tipo de fraude

Frandes com cartão de crédito aumentam na pandemia

Frandes com cartão de crédito aumentam na pandemia

Reprodução/Record TV

O aumento das compras no comércio eletrônico durante o isolamento social fez disparar as fraudes envolvendo cartão de crédito. 

Uma das vítimas foi a advogada Luciane Tagawa. O primeiro susto foi em 2018. Na fatura do cartão de crédito de Luciane , havia compras e saques feitos nos Estados Unidos. Mas a advogada não saiu do Brasil.

“Quando eu olhei a fatura do cartão de crédito tinha mais de R$ 30 mil em compras”, disse Luciane. “Eram vários saques de quase R$ 15 mil. Liguei pro cartão, mas eles falaram que era presencial e que só pagariam a metade. Dei até meu passaporte pra eles verem que não sai do Brasil.”

Em março desse ano, a história se repetiu duas vezes, com cartões de bancos diferentes.

A clonagem de cartão de crédito se tornou a fraude mais praticada na atualidade. Um levantamento da Câmara de Dirigentes Lojistas em conjunto com o Serviço de Proteção ao Consumidor mostra que em apenas 12 meses, quase 9 milhões de brasileiros foram vítimas desse tipo de fraude o que exige mais cuidado e atenção dos usuários consumidores.

“Hoje eu faço diferente, coloco uma tarja no código de segurança e acionou as notificações”, diz Luciane.

Quase metade das fraudes acontece em transações pela internet. A delegacia de crimes eletrônicos de São Paulo chegou a várias quadrilhas, que apostam na inovação para alcançar cada vez mais vítimas, em especial durante a pandemia.

O delegado Carlos Henrique Ruiz afirma: “Uma outra modalidade é o vazamento de banco de dados de algumas empresas. Às vezes um funcionário mal intencionado da empresa, ele tem ali um banco de dados que tem o número do cartão, o código de segurança, dos dados da pessoa. Ele acaba vazando esses dados para essas quadrilhas. Por isso que é importante o cliente ser avisado imediatamente do uso do cartão porque ele pode ali bloquear na hora.”

A segurança nas operadoras de cartão está cada vez mais rigorosa. E cobra atenção dos clientes, sob pena de não arcar com o prejuízo sozinha.