Novo Coronavírus

Economia Governo divulga novo calendário de pagamento do auxílio emergencial

Governo divulga novo calendário de pagamento do auxílio emergencial

Lote contempla os aprovados que tenham feito contestação do auxílio entre os dias 24 de abril e 19 de julho e pessoas que tiveram benefício reavaliado

  • Economia | Do R7

Dinheiro pode ser movimentado pelo Caixa Tem

Dinheiro pode ser movimentado pelo Caixa Tem

Marcello Casal/ Agência Brasil

O governo federal publicou nesta segunda-feira (3) o calendário para mais um lote de pagamentos do auxílio emergencial. O benefício contempla os aprovados que tenham feito o procedimento de contestação por meio da plataforma digital entre os dias 24 de abril e 19 de julho e quem recebeu a primeira parcela em abril e teve o auxílio reavaliado. 

O novo lote vai beneficiar cerca de 1,15 milhão de brasileiros. 

No primeiro momento, os beneficiários podem utilizar o crédito em poupança digital por meio do aplicativo Caixa Tem, realizando o pagamento de boletos, contas e compras. 

Entenda se ainda é possível começar a receber o auxílio emergencial

No segundo calendário, o dinheiro pode ser sacado em espécie. Ambos os calendários variam de acordo com o mês de aniversário do beneficiário. 

Veja os calendários para crédito em poupança e saque em espécie:

Crédito em poupança social

Nascidos de janeiro a maio: 5 de agosto
Nascidos em junho: 7 de agosto
Nascidos em julho: 12 de agosto
Nascidos em agosto: 14 de agosto
Nascidos em setembro: 17 de agosto
Nascidos em outubro: 19 de agosto
Nascidos em novembro: 21 de agosto
Nascidos em dezembro: 26 de agosto

Saque em espécie:

Nascidos de janeiro a abril: 8 de agosto
Nascidos em maio: 13 de agosto
Nascidos em junho: 22 de agosto
Nascidos em julho: 27 de agosto
Nascidos em agosto: 1 de setembro
Nascidos em setembro: 5 de setembro
Nascidos em outubro e novembro: 12 de setembro
Nascidos em dezembro: 17 de setembro

Auxílio ampliado

O governo federal havia determinado que cada cidadão aprovado receberia três parcelas de R$ 600. No entanto, devido a situação da pandemia de coronavírus no país, o governo decidiu prorrogar o benefício por mais dois meses

Assim, todos os contemplados vão receber cinco parcelas do auxílio emergencial. Mães solteiras têm direito a R$ 1.200 por mês. 

Últimas