Novo Coronavírus

Economia Guedes: Acordo com a Pfizer prevê 14 mi de doses de vacina até junho

Guedes: Acordo com a Pfizer prevê 14 mi de doses de vacina até junho

Ministro da Economia disse que tratativa ainda estabelece uma antecipação de 5 milhões de doses do imunizante

Reuters
Guedes revelou acerto com a Pfizer por vacinas

Guedes revelou acerto com a Pfizer por vacinas

Marcos Corrêa/PR - 26.01.2021

O governo do presidente Jair Bolsonaro fechou um acordo com a Pfizer que prevê a entrega de 14 milhões de doses de vacina contra a covid-19 da farmacêitica norte-ameicana até junho, sendo que haverá uma antecipação de 5 milhões de doses do laboratório neste período, afirmou o ministro da Economia, Paulo Guedes, em rápida entrevista no Palácio do Planalto.

Bolsonaro e ministros participaram de uma reunião com a cúpula mundial do laboratório no qual, pelas palavras de Guedes, houve um acerto para que a Pfizer aumentasse a oferta de imunizantes para o Brasil. Entretanto, a assinatura do contrato ainda não foi formalizada.

Após a entrega das 14 mihões de doses do imunizante, desenvolvido em parceria com a alemã BioNTech, a Pfizer deve entregar ao menos mais 10 milhões de doses por mês de julho a outubro, disse o assessor especial do Ministério da Saúde Airton Soligo.

O total de doses a serem entregues previsto no acordo não foi informado por Guedes e Soligo, mas inicialmente a negociação do governo com a Pfizer envolvia 100 milhões de doses da vacina neste ano.

Guedes, no entanto, afirmou que o laboratório vai aumentar a produção diária de doses de 1,5 milhão para 5 milhões e, dessa forma, vai permitir elevar a entrega ao Brasil. "A vacinação em massa é a primeira prioridade do governo", disse. "Vamos vacinar e manter a economia em movimento", acrescentou ele.

Últimas