Reforma da Previdência
Economia Guedes defende controle de 100% do Orçamento pelos políticos

Guedes defende controle de 100% do Orçamento pelos políticos

Ministro da Economia também alerta para a importância da reforma da Previdência e disse que governo quer acabar com os gastos obrigatórios

Paulo Guedes reformas

Guedes quer novo pacto federativo e controle do orçamento pelos políticos

Guedes quer novo pacto federativo e controle do orçamento pelos políticos

Divulgação/Presidência da República

O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse em entrevista ao jornal O Estado de São Paulo que o governo articula a tramitação de uma PEC (Proposta de Emenda Constitucional) no Senado para mudar o chamado pacto federativo, acabando com as despesas obrigatórias e as vinculações orçamentárias.

Guedes afirmou que a proposta dará aos políticos 100% do controle sobre os orçamentos da União, Estados e municípios, e não deverá prejudicar a aprovação da reforma da Previdência. “Os políticos têm de assumir as suas responsabilidades, as suas atribuições e os seus recursos. Eles vão entender que, em vez de discutir R$ 15 milhões ou R$ 5 milhões de emendas, vão discutir R$ 1,5 trilhão de orçamento da União, mais os orçamentos dos municípios e dos Estados. A classe política hoje está sob opinião pública desfavorável: muitos privilégios, aposentadoria, salários, estabilidade, assessoria, moradia, uma porção de coisas, e não tem atribuições nem obrigações. É inequívoco isso. A eleição do Bolsonaro foi uma crítica à velha política. Essa classe política brasileira vai se reinventar, porque eles são capazes, são inteligentes."

O minsitro da Fazenda disse que está convicto de que a reforma da Previdência será aprovada. "Na quinta-feira, estava conversando com meu time e me correspondendo com parlamentares, com o Rodrigo Maia (presidente da Câmara dos Deputados), com todo mundo, e falando: "“O presidente vai fazer a parte dele”". Tenho segurança disso, porque acredito na dinâmica de uma sociedade aberta".

Guedes afirmou que o governo já tem bom número de votos para aprovar a Previdência."Pelas contas do ministro Onyx Lorenzoni, que é responsável pela coordenação política, temos 260 votos para a reforma da Previdência. Explicitamente a favor são 160 votos, e mais 100 que dizem que estão juntos do governo (nos bastidores). Isso sem nenhuma negociação espúria. Faltam 48 votos''.

Devo correr para me aposentar antes da Reforma da Previdência?

Sobre o crescimento da economia, o ministro Paulo Guedes afirma que a retomada só virá com a aprovação das reformas, pois o atual modelo acabou. "Não existe alavanca. Você tem de fazer as reformas. Quer fazer o que a Dilma fez? Não tem mágica. Tem de fazer a coisa certa. Isso significa a classe política assumir suas responsabilidades orçamentárias. Não é ficar escondido atrás de um documento escrito há 30 anos e jogar a culpa nele. Como um político pode dizer que a culpa é da Constituição? Então, faça uma Proposta de Emenda Constitucional."