Guedes diz que dado de emprego positivo é sinal de retomada em 'V'

Ministro participou de divulgação de dados do Caged, que indicaram a abertura de 131 mil vagas para trabalhadores formais em julho

O ministro da Economia, Paulo Guedes

O ministro da Economia, Paulo Guedes

Alan Santos/PR - 19.08.2020

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou nesta sexta-feira (21) que o saldo positivo de criação de empregos em julho, com 131 mil novas vagas, segundo dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) é "excelente sinal" de que a economia pode fazer uma retomada "V". É a expressão usada em economia para indicar um índice que cai até um valor mínimo e depois sobe rapidamente, sem se manter baixo. Guedes admite porém, que a volta da economia será mais lenta do que a queda.

Ele citou a quantidade de empregos gerados para falar sobre a ideia. O Caged mostra que houve 1.043.650 contratações e 912.640 demissões.

"Estamos bastante animados com isso. É a primeira geração líquida de empregos. O mais importante é que é um patamar acima de 1 milhão de admissões, e é um sinal de que a economia pode efetivamente fazer um retorno em "V". Os outros padrões, arrecadação, crédito, vendas, energia elétrica, todos estão dando sinal de fortalecimento da economia brasileira", afirmou.

Governo vai prorrogar programa de redução de salários por 2 meses

Guedes avaliou ainda que o dado corrobora a hipótese do governo de que a crise econômica será menor do que a esperada por muitos agentes. O Ministerio da Economia vem mantendo sua previsão de queda de 4,7% do PIB (Produto Interno Bruno), dado que está em revisão, segundo o ministro.

"Revisões estão agora confirmando que PIB brasileiro pode cair 4%, pouco acima de 4%, mas praticamente a metade do que havia sido previsto antes", disse.