Guedes diz que liberação do FGTS vai garantir um salário a mais no ano

MInistro da Economia afirma que o trabalhador que se mantiver empregado terá direito a um complemento de renda "para sempre"

"Progresso é isso", diz ministro Paulo Guedes

"Progresso é isso", diz ministro Paulo Guedes

Gustavo Raniere/ASCOM/Ministério da Economia - 16.07.2019

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou nesta quarta-feira (25) que, a partir do ano que vem, o brasileiro vai ter direito a mais uma salário anual. "Se a pessoa se mantiver no emprego, ela anualmente vai fazer um saque, incrementando sua renda. Isso é medida social", afirmou durante o anúncio do plano de liberação de valores das contas do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS).

Neste ano, o trabalhador brasileiro terá direito a sacar até R$ 500 por conta do FGTS. A previsão é que a medida injete cerca de R$ 30 bilhões na economia brasileira neste ano e mais R$ 12 bilhões em 2020. Com essa medida, 96 milhões de trabalhadores devem ser beneficiados.

Guedes enfatizou que a partir de agora o trabalhador terá a opção de sacar o valor que tem direito. "O que estamos fazendo com o FGTS é para sempre, um salário extra para o resto da vida", afirmou o ministro. "Progresso é isso. Botar para crescer, com conteúdo social."

Segundo Guedes, os ministros do governo estão jogando juntos e os "bancos estão entrando de cabeça" na execução da medida. "Não é um voo de galinha. É uma escolha que estamos dando para o brasileiro."

Ele afirmou que há uma grande equipe trabalhando na elaboração do projeto há seis meses. E reforçou a importância do anúncio desta quarta. "Estamos fazendo uma grande política de transformação.