Economia Ibovespa cai de novo e fecha a semana abaixo dos 99 mil pontos

Ibovespa cai de novo e fecha a semana abaixo dos 99 mil pontos

Principal índice acionário brasileiro fechou a sexta-feira em queda de 0,48% e acumulou perda de 2,84% durante a semana

Reuters
Ibovespa acumula perda de quase 15% em 2020

Ibovespa acumula perda de quase 15% em 2020

Amanda Perobelli/Reuters

O Ibovespa voltou a acumular queda semanal, encerrando esta sexta-feira (11) abaixo de 99 mil pontos, afetado novamente pelo andamento das bolsas norte-americanas nos últimos dias, que respaldou uma correção no pregão brasileiro após meses de valorização.

Nesta sexta-feira, o principal índice acionário brasileiro fechou em queda de 0,48%, a 98.363,22 pontos, contabilizando perda de 2,84% na semana e de 1,01% no mês. No ano, o declínio é de 14,94%.

Investidores continuam vendo o movimento neste começo de mês como natural, principalmente em Wall Street, onde o S&P 500 e o Nasdaq renovaram máximas apoiados em ações de tecnologia - que guiaram o ajuste.

O mercado está sem catalisadores para novas altas, diante da ausência de novidades sobre mais estímulos fiscais nos EUA, tampouco eventos benignos efetivos de vacinas contra a covid-19.

No Brasil, o noticiário político-econômico seguiu no radar, mas sem novos ruídos graves, com o ministro da Economia, Paulo Guedes, buscando abrandar o entrevero com o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia.

Maia afirmou nesta sexta-feira que a proposta que cria mecanismos para conter as despesas públicas e preservar a regra de ouro e a PEC da reforma tributária são as que têm maiores chances de o Congresso Nacional votar ainda em 2020.

Ainda assim, não transmite bom sinal o fato de o ministro Celso de Mello, do STF, determinar que o presidente Jair Bolsonaro preste depoimento pessoalmente no âmbito do inquérito que aponta suposta interferência dele na Polícia Federal.

Para alguns profissionais do mercado, a pauta de reformas pode ser prejudicada conforme o presidente segue às voltas com questões de fora do âmbito econômico.

Últimas