Ibovespa fecha em queda de quase 5% com temor sobre coronavírus​​

Queda de 4,6% do principal índice do mercado acionário brasileiro ocorreu em meio à queda de todas as ações que compõem o Ibovespa

Ibovespa acumula queda de quase 12% em 2020

Ibovespa acumula queda de quase 12% em 2020

Ricardo Moraes/Reuters - 8.6.2018

O Ibovespa, principal índice do mercado acionário brasileiro, fechou em queda de quase 5% nesta quinta-feira (5), pressionado pela aversão global a risco, reflexo principalmente de preocupações com o ritmo da atividade econômica mundial, em meio à ausência de sinais de trégua no surto do coronavírus, que continua se espalhando rapidamente.

Na sessão, o Ibovespa cedeu 4,65%,​​ a 102.233,24​ pontos, com todas as ações da carteira em queda, lideradas pelo declínio de IRB Brasil, em baixa de 17,8%. O volume financeiro na bolsa paulista totalizava R$ 13 bilhões.

Leia mais: Efeito coronavírus na Bolsa pode gerar bons negócios

Entre as ações com maior participação no Ibovespa, Itaú Unibanco fechou em baixa de 3,54%, enquanto Bradesco teve perda de 3,28%. Banco do Brasil registrou desvalorização de 5,91% e Santander Brasil apurou recuo de 2,7%.

Vale perdeu 3,5% e Petrobras PN teve perda de 5,95%, enquanto Petrobras ON caiu 5%.

Com o desempenho desta​ quinta-feira, o Ibovespa acumula queda de quase 12% em 2020. O índice está 4,2% acima da média dos últimos 200 dias de negócios. Nas últimas 52 semanas, o Ibovespa acumula 7,8% de ganho.