Economia Ibovespa sobe, mas fecha setembro com pior desempenho desde março

Ibovespa sobe, mas fecha setembro com pior desempenho desde março

Alta de 1,09% do índice no último pregão do mês foi insuficiente para reverter queda acumulada de 4,8% em setembro

  • Economia | Do R7

Ibovespa fechou o mês aos 94.603,38 pontos

Ibovespa fechou o mês aos 94.603,38 pontos

Paulo Whitaker/Reuters - 24.6.2019

O Ibovespa avançou nesta quarta-feira (30), apoiado em dados econômicos positivos e na alta das bolsas de Nova York, além de alívio nas preocupações relacionadas ao quadro fiscal do país.

Na última sessão do mês, índice subiu 1,09%, a 94.603,38 pontos. Mas o recuo de 4,8% em setembro marcou o pior desempenho mensal desde março. No terceiro trimestre, o índice teve baixa de 0,5%. O volume financeiro da sessão somou R$ 24,4 bilhões.

Em meio a incertezas sobre o cenário fiscal do país, o ministro da Economia, Paulo Guedes, tentou afirmou que o novo programa de transferência de renda do governo será financiado com a junção de recursos de iniciativas existentes, descartando limitar o pagamento de precatórios.

Leia mais: Dólar cai a R$ 5,62, mas registra 3ª alta trimestral consecutiva

"Como é uma despesa permanente, tem que ser financiado por uma receita permanente, não pode ser financiado por um puxadinho, por um ajuste, não é assim que se financia um Renda Brasil, é com receitas permanentes", afirmou Guedes.

Mais cedo, dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) de agosto haviam animado investidores. Foram criadas 249.388 vagas formais de trabalho no mês, número bem acima da criação líquida de 122.447 postos projetada por analistas em pesquisa Reuters.

O desempenho de Wall Street também deu alento, com o mercado norte-americano reagindo a dados que indicaram recuperação econômica do país, além de esperança renovada com as negociações partidárias relacionadas à aprovação de novo estímulo.

O S&P 500 avançou 0,8%, enquanto o Nasdaq subiu 0,74%, enquanto investidores ainda digeriam os ruídos políticos gerados no primeiro debate da disputa presidencial dos EUA entre presidente Donald Trump e o democrata Joe Biden.

Destaques

- CSN ON avançou 7,7%, em linha com a alta no preço do minério de ferro. Analistas do Credit Suisse elevaram a recomendação da ação para "outperform", com preço alvo indo de 11,50 para F$ 19. VALE ON subiu 1,3%.

- RAIA DROGASIL ON saltou 6,8%. A empresa lançou um marketplace de saúde, dentro de um plano para acelerar seus negócios com maior uso do comércio eletrônico, além de intenção de abrir 240 lojas até 2021.

- EQUATORIAL ON perdeu 2%. A empresa participou de leilão de serviços de distribuição de água e esgoto sanitário de Maceió, vencido pela BRK Ambiental. SABESP ON, que teve segunda maior proposta, recuou 0,3%.

- PETROBRAS PN e PETROBRAS ON subiram 1,55% e 0,8%, respectivamente, após a retomada julgamento do STF sobre venda de refinarias da empresa.

- BOA VISTA ON disparou 15% em sua estreia na B3. O IPO da empresa de dados de crédito foi precificado a R$ 12,20 por ação, movimentando R$ 2,17 bilhões.

Últimas