Emprego

Economia Indicador antecedente de emprego cai após cinco altas consecutivas

Indicador antecedente de emprego cai após cinco altas consecutivas

Resultado negativo ainda não sugere uma reversão da tendência de recuperação do mercado de trabalho, aponta FGV

  • Economia | Do R7

Indicador Antecedente de Emprego figura aos 87 pontos

Indicador Antecedente de Emprego figura aos 87 pontos

Marcelo Camargo/Agência Brasil

O IAEmp (Indicador Antecedente de Emprego) interrompeu a sequência de cinco altas consecutivas e recuou 3,1 pontos em setembro, para 87 pontos. A oscilação leva o índice ao menor patamar desde os 83,4 pontos de maio de 2021, segundo dados divulgados nesta quarta-feira (6) pela FGV (Fundação Getulio Vargas). 

Em médias móveis trimestrais, o indicador recuou após quatro meses em alta, agora em 0,2 ponto, para 88,8 pontos, no período entre julho e setembro.

Para Rodolpho Tobler, economista do Ibre (Instituto Brasileiro de Economia), o resultado negativo ainda não sugere uma reversão da tendência de recuperação, mas liga o sinal de alerta sobre o ritmo da retomada nos próximos meses.

"A expectativa ainda é favorável, em especial puxado pelo setor de serviços que ainda tem espaço para recuperar o que foi perdido na pandemia, mas as turbulências do ambiente macroeconômico pesam contra a continuidade da recuperação no médio e longo prazo”, afirma Tobler.

Dos sete componentes do IAEmp, seis contribuíram para a queda do mês, com destaque para indicador que mede o emprego previsto para os próximos meses dos consumidores, cuja queda de 12,7 pontos na margem, contribuiu com 1,5 ponto para a redução do indicador agregado.

Últimas