Economia Inflação do aluguel desacelera e sobe 0,5% na 1ª prévia de abril

Inflação do aluguel desacelera e sobe 0,5% na 1ª prévia de abril

Variação menor do que a registrada nos primeiros dias de março foi guiada pela estabilidade nos preços agrícolas e minerais

  • Economia | Do R7

IGP-M acumula alta de 30,7% nos últimos 12 meses

IGP-M acumula alta de 30,7% nos últimos 12 meses

Pixabay

Responsável pelo reajuste da maioria dos contratos de aluguel no Brasil, o IGP-M (Índice Geral de Preços - Mercado) variou 0,5% nos primeiros dias de abril.

O resultado, divulgado nesta sexta-feira (9), pela FGV (Fundação Getulio Vargas) é inferior à taxa de 1,95% registrada pelo índice na primeira prévia de março.

Com o resultado, a taxa em 12 meses do IGP-M passou de 29,83% para 30,7%. Ao final do mês, a variação acumulada entre maio de 2020 e abril de 2021 será utilizada no reajuste dos aluguéis com contratos vencidos em maio.

Para o coordenador dos índices de preços da FGV, André Braz, a estabilidade nos preços de commodities agrícolas e minerais favoreceu a desaceleração do indicador "Nesta primeira prévia de abril todos os estágios de processamento do índice ao produtor registraram desaceleração, com destaque para Bens Intermediários (5,32% para 1,59%), cuja taxa recuou 3,73 pontos percentuais. A variação de Matérias-Primas Brutas (0,46% para -0,91%) registrou queda, movimento raramente observado nos últimos meses”, afirma Braz.

Em março, o índice saltou 2,94% e acumulou alta de 31,1% no período de 12 meses, reajuste que será aplicado nos aluguéis com aniversário neste mês de abril. Significa dizer que uma locação no valor de R$ 1.500 passará a custar R$ 1.966,50 (+R$ 466,5), caso não seja feito nenhum acordo entre inquilino e proprietário.

Últimas