Inflação

Economia Ipea eleva projeção da inflação de 5,9% para 7,1% em 2021

Ipea eleva projeção da inflação de 5,9% para 7,1% em 2021

Revisão leva em conta expectativa maior de alta dos preços da gasolina, energia elétrica e dos alimentos

Nova previsão do Ipea vai em linha com mercado financeiro

Nova previsão do Ipea vai em linha com mercado financeiro

Tânia Rêgo/Agência Brasil

A expectativa de alta dos preços da gasolina, energia elétrica e dos alimentos levou o Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) a revisar de 5,9% para 7,1% a expectativa de alta da inflação em 2021. A nova previsão é alinhada com a elaborada pelo mercado financeiro, que aposta em uma alta de 7,11% nos preços neste ano.

De acordo com a entidade, a nova projeção leva em conta a elevação de 11% dos preços administrados, cuja expectativa anterior era de alta na casa dos 9,5%.

Há ainda a pressão das matérias primas no mercado internacional, combinada com o aumento da utilização da capacidade instalada na indústria e os estoques abaixo do nível desejado, o que deve manter os preços dos bens industriais em alta.

A retomada do setor de serviços, por sua vez, gerou uma elevação da inflação desse segmento em ritmo maior que o esperado incialmente. Com isso, a previsão para o segmento subiu de 4% para 5%.

"Apesar de parte dessa pressão inflacionária já ser esperada, dado o represamento de reajustes em 2020, as sucessivas altas das cotações das commodities no mercado internacional e os eventos climáticos adversos, como a longa estiagem e a ocorrência de geadas em regiões de produção agrícola, surpreenderam negativamente e desencadearam novos aumentos de preços de alimentos e de energia", aponta o Ipea.

Últimas