Lagarde fica no centro das atenções em primeira reunião no comando do BCE

Por Balazs Koranyi e Francesco Canepa

FRANKFURT (Reuters) - Comandando sua primeira reunião de política monetária do Banco Central Europeu nesta quinta-feira, Christine Lagarde deve manter o curso e pode fornecer novas indicações sobre uma reformulação que deve se tornar o alicerce de seu mandato.

A ex-chefe do Fundo Monetário Internacional, que assumiu a instituição financeira mais poderosa da Europa em 1 de novembro, prometeu uma rigorosa avaliação de como o BCE age, avaliando questões fundamentais como mudança da meta de inflação e como combater a mudança climática.

A revisão, que deve começar no início do próximo ano, acontece no momento em que a política monetária está no piloto automático e os mercados acionários estão tranquilos, permitindo que os bancos centrais avaliem questões de mais longo prazo.

Analistas financeiros avaliam que o BCE não mudará a política monetária durante o próximo ano, visão que é fortalecida pela sinalização do Federal Reserve na quarta-feira de que não deve mexer nos juros em 2020.

Com a ameaça de uma recessão evitada mas sem recuperação à vista na zona do euro, o BCE deve dizer que os riscos ainda estão voltados para mais afrouxamento monetário.