Limite de compras em free shops vai passar de US$ 500 para US$ 1 mil

A cota permitida para compras no Paraguai também vai mudar. O governo vai ampliar de US$ 300 para US$ 500 o valor máximo por pessoa

Limite de compras passará de US$ 500 para US$ 1 mil

Limite de compras passará de US$ 500 para US$ 1 mil

Divulgação

O governo federal vai dobrar o limite atual para compras em free shops. A medida foi determinada pelo presidente Jair Bolsonaro ao ministro da Economia, Paulo Guedes, que prepara decreto para ser editado nos próximos dias.

Leia também: Queda dos juros deixa portabilidade dos financiamentos mais atraente 

Com a mudança, brasileiros que voltam de viagens do exterior poderão comprar US$ 1 mil em produtos nos aeroportos - hoje, esse limite é de US$ 500.

A cota permitida para compras no Paraguai também vai mudar. O governo vai ampliar de US$ 300 para US$ 500 o valor máximo por pessoa que cruza a fronteira."Eu pedi, poxa, Paulo Guedes, faça alguma coisa por mim", brincou o presidente com Guedes, durante visita ao jornal O Estado de S. Paulo, nesta quinta-feira (10).

Leia mais: Criado grupo que proporá medidas para aperfeiçoar sistema tributário

A demanda para ampliar essa cota é antiga. O valor de US$ 500 por pessoa é válido desde 1991. Durante a gestão do presidente Michel Temer essa possibilidade chegou a ser pleiteada pela Associação Nacional das Empresas Administradoras de Aeroportos (Aneaa), mas não avançou.

De acordo com a Aneaa, o "reajuste" traria uma série de vantagens ao setor, além de possibilitar a criação de cerca de milhares de empregos. A ampliação da cota máxima é defendida também pelo Ministério da Infraestrutura.