Economia Membros do Fed esperam começar redução de estímulos neste ano, mostra ata

Membros do Fed esperam começar redução de estímulos neste ano, mostra ata

MACRO-FED-ATA-ESTIMULOS:Membros do Fed esperam começar redução de estímulos neste ano, mostra ata

Reuters - Economia

Por Jonnelle Marte e Ann Saphir

(Reuters) - A maior parte do comitê do Federal Reserve que define as taxas de juros está se unindo em torno de um plano que fará com que o banco central dos EUA comece a cortar seu programa de compra de títulos no fim deste ano e reduza as compras de títulos do Tesouro e títulos lastreados em hipotecas (MBS, na sigla em inglês) "proporcionalmente" para que terminem ao mesmo tempo.

A ata da reunião do Fed de 27 a 28 de julho, divulgada nesta quarta-feira, mostrou que os formuladores de política monetária permaneceram um tanto em desacordo sobre a velocidade da redução das compras de ativos, com "muitos" deles interessados ​​em garantir que a compra de títulos termine antes que os aumentos das taxas de juros sejam necessários e "vários" preferindo uma abordagem mais gradual.

"A única coisa que está agora mais clara do que antes da divulgação da ata é que a multidão 'hawkish' (a favor de menos estímulos) que tem clamado publicamente por uma redução 'logo e rápida' não representa a opinião da maioria", disseram os economistas Thomas Simons e Aneta Markowska, do Jefferies, em nota após a divulgação da ata.

As autoridades do Fed concordaram amplamente que houve progresso suficiente na inflação para atender ao critério de "progresso adicional substancial" necessário antes que o banco central possa reduzir suas compras mensais, atualmente fixadas em 80 bilhões de dólares para títulos do Tesouro e 40 bilhões de dólares para MBS. No entanto, é necessária melhora adicional no mercado de trabalho, disseram.

"A maioria dos participantes observou que, desde que a economia evolua amplamente como anteciparam, eles julgaram que pode ser apropriado começar a reduzir o ritmo de compras de ativos neste ano", mostrou a ata.

Alguns formuladores de política monetária do Fed têm defendido a redução das compras de MBS mais rapidamente do que as dos títulos do Tesouro, temendo que possam estar alimentando um "boom" insustentável no mercado imobiliário. Mas a ata revelou que não há um forte apoio para essa abordagem.

"A maioria dos participantes comentou que viu benefícios na redução do ritmo de compras líquidas de títulos do Tesouro e MBS proporcionalmente, a fim de encerrar os dois conjuntos de compras ao mesmo tempo", de acordo com o documento.

Esse plano é consistente com o entendimento de que ambas as compras têm efeitos semelhantes nas condições financeiras mais amplas.

Quanto ao ritmo da redução de estímulo que diz respeito a quaisquer mudanças futuras nas taxas de juros, os participantes disseram que os padrões para ajuste na taxa básica de juros do Fed eram "distintos" daqueles para redução das aquisições de títulos. Eles disseram que o momento dessas ações dependeria do "curso da economia".

Últimas