Economia Mercado financeiro eleva previsão de crescimento do Brasil em 2021

Mercado financeiro eleva previsão de crescimento do Brasil em 2021

A expectativa para o PIB passou de 3,45% para 3,49%; especialistas também apostam que Selic feche o ano em 3,50%

  • Economia | Do R7, com Agência Estado

PIB, taxa de juros e inflação devem subir

PIB, taxa de juros e inflação devem subir

Pixabay

Os economistas do mercado financeiro alteraram suas projeções para o PIB (Produto Interno Bruto) de 2021. Conforme o Relatório de Mercado Focus, divulgado nesta segunda-feira (25), a expectativa para a economia este ano passou de alta de 3,45% para elevação de 3,49%.

Há quatro semanas, a estimativa também era de 3,49%. Para 2022, o mercado financeiro manteve a previsão do PIB em alta de 2,50%. Quatro semanas atrás, estava no mesmo patamar.

No último Focus, a projeção para a produção industrial de 2021 passou de alta de 5,00% para 5,03%.

Selic maior

Os economistas também apostam em Selic (a taxa básica da economia) ainda mais alta no fim de 2021.

A mediana das previsões para a taxa de juros neste ano foi de 3,25% para 3 50%. Há um mês, estava em 3,13%.

No caso de 2022, a projeção foi de 4,75% para 5,00% ao ano, ante 4,50% de mês antes. Para 2023, seguiu em 6,00%

Dólar

Em relação à moeda norte-americana em 2021, o cenário é de estabilidade. A mediana das expectativas para o dólar no fim período seguiu em R$ 5,00, valor igual ao de um mês atrás.

Já para 2022, a projeção dos economistas do mercado financeiro para o câmbio foi de R$ 4,90 para R$ 5,00, ante R$ 4,95 de quatro pesquisas atrás.

A projeção anual de câmbio publicada no Focus passou a ser calculada com base na média para a taxa no mês de dezembro, e não mais no valor projetado para o último dia útil de cada ano. A mudança foi anunciada neste mês pelo BC. Com a mudança, a autarquia espera trazer maior precisão para as projeções cambiais do mercado financeiro.

Inflação subindo

Os especialistas alteraram também a previsão para o IPCA - o índice oficial de preços - em 2021. O relatório do Banco Central aposta em alta de 3,43% para 3,50% neste ano. Há um mês, estava em 3,34%.

A projeção para o índice em 2022 seguiu em 3,50%. Em 2023, seguiu em 3,25%. 

A projeção dos economistas para a inflação está abaixo do centro da meta de 2021, de 3,75%, sendo que a margem de tolerância é de 1,5 ponto (de 2,25% a 5,25%). 

Últimas