Economia Metade da população vê economia no caminho errado, diz pesquisa

Metade da população vê economia no caminho errado, diz pesquisa

Levantamento da XP/Isepe com mil entrevistados indicou que percentual que considera que a economia está no caminho certo é de 39%

  • Economia | Do R7

Metade da população vê economia no caminho errado, diz pesquisa

Metade da população vê economia no caminho errado, diz pesquisa

Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil - 02.01.2020

Metade da população brasileira acredita que a economia do país está no caminho errado, segundo pesquisa XP/Isepe divulgada nesta terça-feira (15). O percentual que vê a economia no caminho certo é de 39%, enquanto 11% não souberam dizer ou não responderam.

Os resultados consideram a realização de mil entrevistas com abrangência nacional, no período de 7 a 9 de dezembro. A margem de erro é de 3,2 pontos percentuais.

Os resultados mostram um leve aumento no otimismo da população. No levantamento de novembro, 52% achavam que a economia estava no caminho errado, enquanto apenas 35% consideravam que estava no caminho correto.

Também houve aumento da percepção de manutenção do emprego nos próximos seis meses, de 54% para 57% da população. A previsão de aumentar dívidas também cresceu de 30 para 32% das pessoas.

Governo 

A pesquisa de dezembro também avaliou o grau de aprovação ao presidente Jair Bolsonaro. O grupo dos que avaliam sua gestão como ótima ou boa oscilou de 37% para 38%, enquanto os que dizem que ele faz um governo ruim ou péssimo passaram de 34% para 35%. Os que dizem que a administração é regular foram de 28% para 25%.

Foi constatada uma melhora na avaliação positiva dos governadores, que passou de 32% para 36%, retomando patamar de julho deste ano.

Os entrevistados foram questionados ainda sobre temas relacionados à pandemia de coronavírus. O grupo dos que se dizem com "muito medo" da doença voltou a crescer, passando de 37% para 40% - dois meses antes, esse grupo estava na mínima, com 28%. Em outra pergunta, 48% dos entrevistados dizem que o pior ainda está por vir - maior percentual desde julho. Ampla maioria - 77% do total -acredita que o país irá passar por uma segunda onda de coronavírus

Últimas