Montadoras devem fechar fábricas no Brasil para conter coronavírus

Em comunicado, Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores afirma que medida é necessária para reduzir pandemia

Fabricantes de automóveis vão analisar fechamento de fábricas junto com os sindicatos

Fabricantes de automóveis vão analisar fechamento de fábricas junto com os sindicatos

Divulgação

A Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores) enviou nota à imprensa, nesta quinta-feira (19), informando que as montadoras estão se peparando para parar as atividades nas fábricas do Brasil numa tentativa de conter a pandemia do coronavírus.

O comunicado destaca que as paralisações serão discutidas caso a caso com os respectivos sindicatos.

A entidade tem como associadas as principais fabricantes de veículos do país: Agco, Agrale, Audi, BMW, Caoa, Caterpillar, CNH, DAF, FCA, Ford Chevrolet, Honda, HPE, Hyundai, Land Rover, John Deere, Komatsu, Man, Mercedes-Benz, Nissan, PSA Groupe, Renault, Scania, Toyota, Volkswagen e Volvo.

O presidente da UGT (União Geral dos Trabalhadores), Ricardo Patah, disse que já iniciou as negociação com as concessionárias de veículos para a paralisação das suas atividades para garantir a saúde dos trabalhadores do setor. Também está sendo discutida a manutenção dos salários e empregos durante a crise.

Confira a nota da Anfavea na íntegra:

Com foco na segurança e na saúde dos familiares e funcionários das montadoras associadas à Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores), informamos que, em função do agravamento da crise gerada pelo COVID-19, todas as nossas empresas estão analisando e se preparando para tomar ações de paralisação das suas fábricas no Brasil, e discutindo caso a caso com seus respectivos sindicatos.