Moody's: coronavírus agravará deterioração econômica na Argentina

A Moody's afirma em relatório que a pandemia de coronavírus intensificará os problemas econômicos da Argentina, afetando negativamente todos os setores. A agência prevê ainda que os credores privados sofram "perdas substanciais", no atual processo de reestruturação da dívida do país.

Em relatório, a Moody's diz que a perda para investidores da dívida soberana terá implicações de crédito para as províncias e o setor financeiro. A agência projeta contração de 3,9% para a economia do país neste ano e comenta que as medidas de saúde para conter a doença provocarão "perda considerável de receita para as províncias da Argentina, afetando portanto sua liquidez".

A piora do quadro pesará sobre a qualidade do crédito corporativo nos próximos 12 meses, com condições do mercado "significativamente mais restritas", o que deve tornar "muito difícil" a tarefa de renegociar a dívida por vencer.

A agência diz não esperar que um default do governo leve a calotes disseminados dos bancos em si, mas comenta que a exposição indireta deles ao risco soberano segue "significativa" e que a deterioração nas condições operacionais deve afetar os fundamentos dos bancos.