Não durmo tranquilo, não é normal país como Brasil crescer 1%, diz Mansueto

BRASÍLIA (Reuters) - O secretário do Tesouro, Mansueto Almeida, afirmou nesta quinta-feira que não é normal país em desenvolvimento como o Brasil crescer 1% ao ano e que, neste cenário, ele mesmo não dorme tranquilo.

"Estamos em um país que ainda está passando por enorme dificuldade ... eu não durmo tranquilo, estou muito preocupado, estamos ainda em país com crescimento muito baixo", disse Mansueto no Fórum Conjunto Consad/Conseplan, realizada pelos conselhos nacionais de secretários estaduais da Administração e do Planejamento.

Na véspera, o IBGE divulgou uma alta de apenas 1,1% do PIB em 2019, após expansão de 1,3% registrada tanto em 2018 quando em 2017.[nL1N2AX0EB]

Mansueto avaliou que esse crescimento claramente causa frustração em vários segmentos da sociedade e, por isso, é necessário que o país siga comprometido com a agenda de reformas.

Na visão do secretário do Tesouro, o cenário para o debate hoje é diferente e mais favorável, permitindo espaço para que temas como a autonomia do Banco Central sejam discutidos, algo que classificou como impensável quatro ou cinco anos atrás.

"O que não pode é a gente querer fazer debate, querer aprovar coisas de forma desesperada", disse.

"Algumas pessoas falam: 'mas o Congresso está atrasando'. O Congresso não está atrasando, o Congresso está debatendo, o Congresso tem o seu ritual, o Congresso tem o seu timing de discutir reformas", acrescentou.

Mansueto também afirmou que "todo mundo" quer ajuste fiscal, até para que o governo tenha capacidade de aumentar o investimento público.

Nesse sentido, ele pontuou que também não é normal que o Brasil, com uma carga tributária perto de 34% do PIB, tenha um investimento público equivalente a menos de 2,5% do PIB para o setor público consolidado.

None

None

(Por Marcela Ayres)