Número de pedidos do seguro-desemprego cai 32% em junho

De acordo com a Secretaria Especial de Previdência e Trabalho, foram realizados 653.160 requerimentos no período ante 960.309 no mês anterior

Queda acontece em meio à retomada da economia

Queda acontece em meio à retomada da economia

LIDIANNE ANDRADE/MYPHOTO PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

O Brasil registrou queda de 32% no número de pedidos de seguro-desemprego em junho no comparativo com o mês de maio.

De acordo com a Secretaria Especial de Previdência e Trabalho, do Ministério da Economia, foram realizados 653.160 requerimentos no período ante 960.309 no mês anterior. 

Do total, segundo a pasta, 443.492 (67,9%) foram oficializados por meio da internet, modalidade que cresceu nos últimos meses por conta das medidas de isolamento social impostas pela pandemia do novo coronavírus.  

São Paulo (199.066), Minas Gerais (70.333) e Rio de Janeiro (52.163) são os estados que registraram o maior número de pedidos em todo o país. 

R7 Planalto: Desoneração da folha pode salvar 1 milhão de empregos

Os profissionais do comércio, que vêm sentindo fortemente os efeitos da crise econômica provocada pela pandemia, representaram 41,7% das solicitações, seguidos da indústria (17,7%), construção civil (10,1%) e agropecuária (4,1%). 

Nos primeiros seis meses, o governo federal já contabilizou 3.950.606 requerimentos. Se comparado com o acumulado no mesmo período de 2019 (3.442.780), houve um crescimento de 14,8%.