Número de vagas de estágio e aprendizagem cresce, diz CIEE

Dados consideram período de janeiro a outubro deste ano. Mulheres ocupam maior parte das vagas em todo país

Expectativa é que 2019 termine com 397.221 vagas

Expectativa é que 2019 termine com 397.221 vagas

Pixabay

O número de vagas de estágio e de aprendizagem cresceu 3,7% de janeiro a outubro deste ano em comparação ao mesmo período de 2018, segundo levantamento divulgado nesta quarta-feira (27) pelo Ciee (Centro de Integração Empresa-Escola). 

Em 2019, foram abertas 343.955 vagas, e 331.541 em 2018. Os contratos de estágio e aprendizagem também cresceram no período (1,3%).

Leia mais: Veja 7 dicas para conquistar uma vaga de estágio

Em 2018, foram contratados 284.116 jovens e o número passou para 287.805 em 2019. Os dados incluem todos os dados disponíveis no portal do CIEE. 

A expectativa do CIEE é fechar o ano de 2019 com 397.221 vagas, o que representa 3,74% de crescimento em comparação a 2018, quando foram registradas 382.907 vagas. 

Para o primeiro trimestre de 2020, a previsão do Ciee é ofertar 5.000 vagas a mais do que as 80 mil oportunidades abertas em igual período no ano passado. 

"Os estudantes deixam de ir atrás de estágio nesse período por ser época de férias, mas estão muito enganados. É o mês que mais encontramos oportunidades", diz Marcelo Gallo, superintendente nacional de operações.

Gallo afirma que nos primeiros meses do ano, as empresas buscam estagiários para preencher vagas de outros profissionais que tiveram o contrato vencido.

"Normalmente os contratos de estágio terminam no fim do ano e em janeiro as empresas iniciam o processo seletivo para contratar outros estudantes. E esse movimento faz com que as ofertas aumentem", orienta Gallo.

Estágio

A maior parte dos estagiários se autodeclaram pardos (40,8%). Depois aparecem os brancos (30,7%), os que não informaram a etnia (18,4%), os pretos (8,2%), os amarelos (1,7%) e os indígenas (0,2%). A maior parte das vagas de estágio é ocupada por mulheres (65%). 

O curso de Direito é o que tem o maior número de estagiários, seguido de pedagogia, administração, engenharia civil, ciência da computação, psicologia, educação física, arquitetura e urbanismo e engenharia de produção.

Os estagiários de administração são os com salários mais altos. A média é de R$ 1.427,13 na Grande São Paulo e Litoral. Outros estágios com bons salários são ciências contábeis (R$ 1.215,9) e engenharia civil (R$ 1.099,24). 

Os cursos técnicos com maior número de estagiários empregados são técnico em administração, em enfermagem, em informática, em segurança do trabalho, em eletrotécnica, em química, em mecânica, em recursos humanos, em logística e em edificações.

Nas vagas de aprendizagem, as mulheres também são maioria, mas diferença é menor do que a de estágios. 52,7% das oportunidades são ocupadas por mulheres e 47,3% por homens. 

A maior parte dos aprendizes se autodeclaram pardos (52,5%), em seguida aparecem os brancos (22,7%), os que não quiseram informar (13,4%), pretos (9,6%), amarelos (1,6%) e indígenas (0,3%).