Economia Odebrecht arremata trecho da BR-163 (MT) com deságio de 52% em pedágio

Odebrecht arremata trecho da BR-163 (MT) com deságio de 52% em pedágio

Proposta da empresa tem tarifa de pedágio de R$ 2,638 para cada 100 quilômetros de rodovia

Odebrecht arremata trecho da BR-163 (MT) com deságio de 52% em pedágio

"Alcançamos todos os resultados desejados", celebra César Borges

"Alcançamos todos os resultados desejados", celebra César Borges

Edsom Leite/Ministério dos Transportes

A Odebrecht Transport S/A venceu o leilão pela concessão de trecho da rodovia BR-163, em Mato Grosso. A empresa apresentou um proposta com tarifa de pedágio de R$ 2,638 para cada 100 quilômetros de rodovia, o que corresponde a um deságio de 52% em relação ao valor máximo fixado pelo governo federal, que era de R$ 5,50 para cada 100 km.

O ministro dos Transportes, César Borges, celebrou o resultado do leilão.

— Mais uma etapa que vencemos nesse momento e alcançando o que sempre o governo coloca como importante, que é a modicidade tarifária. A vencedora deu 52% de deságio, tarifa média de R$ 2,63 por 100 km, bastante razoável. Alcançamos a modicidade tarifária, investimentos chegam em torno de R$ 4,6 bi ao longo dos 30 anos, 10% da duplicação feita no primeiro ano. Alcançamos todos os resultados desejados.

A concessão permite a exploração, por 30 anos, da infraestrutura e da prestação do serviço público de recuperação, conservação, manutenção, operação, implantação de melhorias e ampliação de capacidade de trecho da rodovia com extensão de 850,9 km, informa o Palácio do Planalto.

Concessões

O leilão desta quarta-feira corresponde à 3ª Etapa do Programa de Concessão de Rodovias Federais, e o trecho em questão tem início na divisa com o Estado do Mato Grosso do Sul. Ele termina no km 855, no entroncamento com a rodovia MT-220, na cidade de Sinop, atravessando 19 municípios do Estado.

Até o quinto ano de concessão, está prevista a implantação de vias marginais em travessias urbanas, interseções, passarelas e melhorias em acesso. Para a cidade de Rondonópolis, está prevista a implantação de um contorno de 10,9 km.

O Programa de Concessão de Rodovias Federais é executado pelo Ministério dos Transportes e pelos governos estaduais, mediante delegação, com base na Lei nº 9.277/96. Atualmente, a ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) tem sob sua regulação e fiscalização, 15 concessões de trechos de rodovias federais, que totalizam 5.239,7 quilômetros.