Economia ONS reduz projeção de chuvas nas áreas de hidrelétricas do país

ONS reduz projeção de chuvas nas áreas de hidrelétricas do país

Sudeste e Centro-Oeste, que concentram os principais reservatórios, têm previsão de volumes abaixo da média histórica

Reuters
Hidrelétrica de Furnas, em São José da Barra, Minas Gerais

Hidrelétrica de Furnas, em São José da Barra, Minas Gerais

Washington Alves/Reuters - 07.09.2021

O ONS (Operador Nacional do Sistema Elétrico) reduziu a projeção de chuvas para as áreas das hidrelétricas no país, passando a ver volumes levemente abaixo da média histórica no Sudeste e no Centro-Oeste, onde estão os principais reservatórios do Brasil, que sofreram neste ano com a maior seca em mais de nove décadas.

As chuvas no Sudeste e no Centro-Oeste agora estão estimadas em 98% da média histórica em novembro – no relatório da semana anterior, a estimativa era de 112%.

Em relação aos reservatórios, a projeção é que eles cheguem até o fim do mês com 19,8% da sua capacidade nas regiões Sudeste e Centro-Oeste – na semana passada, a projeção era de 21,3%.

O ONS também reduziu a expectativa de precipitações nas hidrelétricas das outras regiões do país.

No Nordeste, o ONS apontou volumes em 83% da média histórica em novembro – na semana anterior, a estimativa era de 89%.

Para o Sul, a projeção foi reduzida a 59% da média histórica em novembro (era de 61% no relatório da semana anterior), enquanto no Norte a previsão agora é 176% da média (era de 189% anteriormente).

Já no que diz respeito à carga de energia, o ONS passou a ver queda de 0,2% no Brasil em novembro, ante elevação de 0,8% na estimativa da semana passada.

Últimas