Economia Pedidos de auxílio-desemprego caem nos EUA; crescimento no 1º tri fica em 6,4%

Pedidos de auxílio-desemprego caem nos EUA; crescimento no 1º tri fica em 6,4%

MACRO-EUA-PIB-AUXILIO:Pedidos de auxílio-desemprego caem nos EUA; crescimento no 1º tri fica em 6,4%

Reuters - Economia

WASHINGTON (Reuters) - O número de norte-americanos que entraram com novos pedidos de auxílio-desemprego caiu mais do que o esperado na semana passada em meio à queda das dispensas e com as empresas desesperadas por trabalhadores para atender à demanda com a reabertura da economia.

Economistas consultados pela Reuters previam 425 mil novos pedidos na última semana. Embora os pedidos permaneçam bem acima da faixa de 200 mil a 250 mil considerada consistente com um mercado de trabalho saudável, eles caíram ante o recorde de 6,149 milhões no início de abril de 2020.

Relatório separado do Departamento do Comércio divulgado nesta quinta-feira confirmou que o crescimento econômico acelerou no primeiro trimestre, graças ao forte estímulo fiscal.

O Produto Interno Bruto expandiu a uma taxa anualizada de 6,4% no primeiro trimestre, disse o governo em sua segunda estimativa para o período. O dado não foi revisado em relação ao que foi divulgado no mês passado, depois de uma taxa de crescimento de 4,3% no quarto trimestre.

Foi o segundo crescimento mais rápido do PIB desde o terceiro trimestre de 2003.

Últimas