Economia Pedidos de recuperação judicial caem 34,5% em setembro

Pedidos de recuperação judicial caem 34,5% em setembro

Pedidos de falência caíram 8,5% na comparação anual. Foram 75 solicitações em setembro de 2021

  • Economia | Da Agência Brasil

Os micro e pequenos negócios tiveram o maior número de requisições (38)

Os micro e pequenos negócios tiveram o maior número de requisições (38)

Rovena Rosa/Agência Brasil


Os pedidos de recuperação judicial caíram 34,5% em setembro, na comparação com o mesmo mês do ano passado. Foram 57 solicitações no último mês – houve 87 em setembro de 2020. Os dados, divulgados nesta quinta-feira (14), são da Serasa Experian.

Leia também: Setor de serviços cresce pelo 5º mês e tem o maior nível desde 2015

Os pedidos de recuperação diminuíram em todos os portes de empresa. Os micro e pequenos negócios tiveram o maior número de requisições (38), seguidos das médias empresas (13) e das grandes (6). Foram registradas mais solicitações no setor de serviços (28), seguido de comércio (10), indústria (10) e primário (9).

“Com a nova disponibilização das linhas de crédito específicas para micro e pequenos negócios, os empreendedores conseguiram pôr as contas em dia e manter a empresa funcionando”, explicou Luiz Rabi, economista da Serasa Experian.

De acordo com ele, a melhora no resultado não significa uma tendência, “mas um alívio temporário, já que o cenário econômico atual de inflação e juros em alta ainda é bastante desafiador”.

Os pedidos de falência também caíram na comparação anual. Registrou-se queda de 8,5%. Houve 75 solicitações em setembro de 2021 – foram 82 no mesmo mês do ano anterior. As micro e pequenas empresas se destacaram com o volume mais expressivo de pedidos (49). Na sequência estão os negócios de grande (15) e os de médio (11) porte. Na análise por segmento, o setor de serviços liderou, com 48 requisições.

Últimas