Novo Coronavírus

Economia Pedidos de seguro-desemprego desabam 10% em setembro

Pedidos de seguro-desemprego desabam 10% em setembro

Com 466.255 requerimentos registrados no mês passado, o Brasil agora contabiliza 5.451.312 solicitações no acumulado de 2020 

  • Economia | Do R7

Setor de serviços lidera pedidos de seguro-desemprego

Setor de serviços lidera pedidos de seguro-desemprego

Rafael Neddermeyer/Fotos Públicas/Agência Senado

O Brasil somou 466.255 pedidos de seguro-desemprego em setembro, segundo dados divulgados nesta quinta-feira (8) pelo Ministério da Economia. O número de solicitações é 10,6% menor do que os 521.572 registrados no mesmo mês do ano passado.

No acumulado do ano, já foram contabilizados 5.451.312 pedidos de seguro-desemprego, volume 5,7% superior na comparação com os primeiros nove meses de 2019 (5.157.026). De acordo com o Ministério da Economia, a pandemia do novo coronavírus é a principal causa do aumento no número de pedidos.

Leia mais: Vendas no comércio têm maior alta para agosto desde 2000

Em setembro, o setor de serviços registrou o maior número de requerimentos (198.979). Por outro lado, a agropecuária teve o menor número de solicitações (22.818), correspondente a cerca de 4,9% do total de pedidos.

Os homens responderam por quase 60% das solicitações e, aproximadamente, um terço dos trabalhadores que solicitaram o seguro-desemprego no mês passado estão na faixa dos 30 a 39 anos de idade.

Últimas