Petrobras suspende viagens à China e decide repatriar funcionários

Segundo a empresa, 37 empregados da companhia que se encontravam em missão no território chinês tiveram seu retorno antecipado

Países têm restringido entrada de viajantes vindos da China

Países têm restringido entrada de viajantes vindos da China

Ringo Chiu/Reuters - 26.1.2020

A Petrobras suspendeu viagens de funcionários para China, Japão e Cingapura por conta do avanço coronavírus e decidiu repatriar empregados que se encontravam em território chinês, informou a companhia neste sábado.

Segundo a empresa, 37 empregados da companhia que se encontravam em missão no território chinês tiveram seu retorno antecipado.

Leia mais: Brasil registra 16 casos suspeitos de coronavírus, aponta ministério

"Vinte e quatro já estão no Brasil ou em voo a caminho. Doze estão com voos marcados até 4 de fevereiro", disse a empresa em nota. "Um dos empregados está de férias fora da China e terá seu voo de retorno alterado para o Brasil", complementou a estatal.

Leia mais: Mulher que atendeu caso suspeito tem sintomas do coronavírus

A Petrobras já tinha informado na quarta-feira a suspensão de viagens de pessoal programadas para a China, mas não tinha se manifestado sobre repatriação de funcionários. Na terça-feira, a Vale informou que suspendeu por tempo indeterminado as viagens de negócios para a China, seu principal cliente.

O coronavírus já matou mais de 200 pessoas na China e o Brasil tinha até sexta-feira 12 casos suspeitos, segundo Ministério da Saúde.