PMI composto da zona do euro cai à mínima recorde de 31,4 com coronavírus

O índice de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) composto da zona do euro, que engloba os setores industrial e de serviços, caiu de 51,6 em fevereiro para a mínima inédita de 31,4 em março, em meio aos efeitos adversos da pandemia de coronavírus, segundo dados preliminares divulgados hoje pela IHS Markit. A leitura inferior a 50 mostra contração da atividade em ritmo recorde e ficou bem abaixo da expectativa de analistas consultados pelo The Wall Street Journal, que previam queda do indicador a 40.

Apenas o PMI de serviços do bloco recuou de 52,6 para a também mínima recorde de 28,4 no período. Neste caso, a projeção do mercado era de redução a 40.

Já o PMI industrial da zona do euro diminuiu de 49,2 em fevereiro para 44,8 em março, atingindo o menor patamar em 92 meses. Contudo, a previsão era de queda maior, a 40.