Porto de Santos registra recorde de cargas em meio à crise da covid-19

Com 12,74 milhões de toneladas só no mês de março, resultado do 1º trimestre fica 1,4% acima da maior marca anterior, registrada em 2018

O mês superou em 12,1% o resultado de março de 2019

O mês superou em 12,1% o resultado de março de 2019

Amanda Perobelli/REUTERS-23/09/2019

Mesmo em meio à crise de covid-19, o Porto de Santos registrou recorde da movimentação de cargas no primeiro trimestre de 2020. Segundo o Ministério da Infraestrutura, foram 12,74 milhões de toneladas só no mês de março. Ficando 1,4% acima da última maior marca registrada em 2018.

Leia também: Economia brasileira vai encolher 5% em 2020, prevê Banco Mundial

O mês superou em 12,1% o resultado de março de 2019 e elevou o acumulado do ano a 31,62 milhões de toneladas.

De acordo com a Santos Port  Authority , o desempenho foi impulsionado pelo crescimento de 14,6% no total mensal dos embarques, que somaram 9,74 milhões de toneladas. "No trimestre, o avanço de 2,4% permitiu ao Porto de Santos atingir 22,3 milhões de toneladas embarcadas. Também o fluxo inverso apresentou crescimento. As descargas cresceram 4,8% no mês e 7,5% no trimestre, alcançando 3, milhões de toneladas e 9,37 milhões de toneladas, respectivamente", afirma a empresa em seu site.

“Com o aquecimento no comércio marítimo de diversas cargas, o Porto de Santos mostrou agilidade  no recebimento e  escoamento das mercadorias e elevada produtividade operacional frente a essa demanda”, avalia Casemiro Tércio Carvalho, presidente da Santos Port  Authority (SPA). Segundo ele, o porto tem capacidade de atendimento para a movimentação de até 162 milhões de toneladas ao ano para uma previsão de demanda da ordem de 136 milhões de toneladas em 2020.