Inflação

Economia Preço da casa própria abre 2021 com alta de 0,35%, diz FipeZap

Preço da casa própria abre 2021 com alta de 0,35%, diz FipeZap

Sequência de 13 altas mensais seguidas do índice elevou o valor médio do metro quadrado construído a R$ 7.524

Imóvel "padrão" custa cerca de R$ 490 mil no Brasil

Imóvel "padrão" custa cerca de R$ 490 mil no Brasil

Rodrigo de Oliveira/Caixa - 3.6.2016

Os brasileiros que entraram em 2021 com a intenção de realizar o sonho da casa própria viram o preço dos imóveis prontos saltar 0,35% em janeiro. Os dados foram divulgados nesta quarta-feira (3), pelo índice FipeZap, que acompanha o valor médio de venda de imóveis residenciais nas principais cidades brasileiras.

Caso a inflação prevista de 0,3% para o mês seja confirmada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) na próxima terça-feira (9), significará que o preço dos imóveis terminou o primeiro mês de 2021 com alta real de 0,5%.

Em 2020, a valorização de 3,7% do FipeZap representou uma queda real de 0,78% no valor dos imóveis no Brasil. Isso acontece porque a inflação acumulada entre janeiro e dezembro do ano passado foi de 4,52%.

A sequência de 13 altas mensais consecutivas no preço dos imóveis eleva para R$ 7.524 o preço do metro quadrado construído no Brasil. Significa dizer que para se tornar proprietário de um apartamento padrão, com 65 m² e até dois dormitórios, é necessário desembolsar, em média, R$ 489 mil.

As maiores variações de janeiro foram registradas nos anúncios nas cidades de Maceió (+1,82%), Manaus (+1,43%) e Curitiba (+1,15%). Por outro lado, Belo Horizonte (-0,53%), Campo Grande (-0,13%) e Fortaleza (-0,13%) registraram queda nos preços.

Últimas