Novo Coronavírus

Economia Preço da casa própria tem leve alta no 1º mês de distanciamento social

Preço da casa própria tem leve alta no 1º mês de distanciamento social

Valor médio cobrado pelo metro quadrado construído no Brasil subiu para R$ 7.277 em abril, aponta FipeZap

  • Economia | Alexandre Garcia, do R7

Imóvel padrão custa, em média, R$ 473 mil no Brasil

Imóvel padrão custa, em média, R$ 473 mil no Brasil

Pixabay

O preço médio de venda dos imóveis residenciais no Brasil subiu 0,2% ao longo de abril, o primeiro mês completo de adoção do distanciamento social nos Estados brasileiros por conta da pandemia do novo coronavírus. Os dados, divulgados nesta quarta-feira (6), fazem pare do Índice FipeZap, que acompanha o valor do metro quadrado em 50 cidades do País.

De acordo com o indicador, a variação é apenas 0,02 ponto percentual superior à registrada em março, mas deve superar a deflação de 0,17% esperada por analistas do mercado financeiro para o mês.

Leia mais: Como renegociar a dívida do financiamento da casa própria

A alta apresentada eleva para R$ 7.277 o preço médio do metro quadrado construído no Brasil, com oscilação entre R$ 3.104, em Betim (MG), e R$ 9.311, no Rio de Janeiro (RJ).

Com o novo valor médio cobrado pelo metro quadrado no País, é possível afirmar que para se tornar proprietário de um imóvel padrão, com 65 m² e até dois dormitórios no Brasil, custa, em média, R$ 473 mil.

No acumulado do primeiro quadrimestre de 2020, o indicador apresenta valorização nominal de 0,69%. Nos últimos 12 meses, alta registrada é de 0,31%.

Cidades

Entre as 50 cidades analisadas mensalmente pelo FipeZap, o Rio de Janeiro segue como o local mais caro para se tornar proprietário de um imóvel. No município, cada metro quadrado construído é vendido por cerca de R$ 9.311.

Na sequência, aparecem com o preço médio do metro quadrado acima da média nacional as cidades de São Paulo (SP), Brasília (DF) e Balneário Camboriú (SC), onde cada espaço mínimo de terra é avaliado por, respectivamente, R$ 9.078, R$ 7.422 e R$ 7.308.

Na contramão, o município de Betim (MG) permanece com o metro quadrado mais barato entre os pesquisados (R$ 3.104), apesar da alta de quase 1% registrada em abril.

A cidade mineira é seguida por São José dos Pinhais (PR), Pelotas (RS) e Contagem (MG). Nas localidades, cada metro quadrado construído custa, em média, R$ 3.415, R$ 3.631 e R$ 3.776, respectivamente.

Últimas