Economia Preço do aluguel acelera e sobe 0,24% em fevereiro, diz FipeZap

Preço do aluguel acelera e sobe 0,24% em fevereiro, diz FipeZap

Percentual é ligeiramente maior que o registrado em janeiro, mas fica abaixo da inflação de 0,86%, puxada pela alta da gasolina

Imóvel para aluguel

Imóvel para aluguel

Fernanda Carvalho/Fotos Públicas

O preço dos imóveis residenciais disponíveis para locação subiu 0,24% em fevereiro no país, segundo dados divulgados nesta terça-feira (16), pelo Índice FipeZap, que monitora o preço dos anúncios em 25 cidades.

O resultado representa um avanço em relação à alta detectada em janeiro, de 0,21%, e é inferior ao IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), que fechou fevereiro em 0,86%, puxado pela alta de produtos como a gasolina.

As capitais com maiores altas foram Curitiba (+1,59%), Florianópolis (+1,50%) e Salvador (+1,33%). Em contraste, registaram recuos cidades como Porto Alegre (-0,78%), Fortaleza (-0,56%), Goiânia (-0,48%) e São Paulo (-0,36%).

Nos últimos 12 meses encerrados em fevereiro, também foi registrada alta inferior à inflação. O avanço dos preços foi de 2,03%, menos que os 5,20% do IPCA no período. À exceção de São Paulo e Porto Alegre, onde o Índice FipeZap de locação residencial registra quedas respectivas de 0,53% e 0,34% no preço médio, as demais capitais monitoradas apresentaram elevação, com destaque para Belo Horizonte (6,91%).

O preço médio encerrou fevereiro em R$ 30,65/m². Entre as 11 capitais monitoradas, São Paulo se manteve como a capital com o preço mais elevado (R$ 39,87/m²), seguida pelos valores médios registrados em Brasília (R$ 32,40/m²), Recife (R$ 32,31/m²) e Rio de Janeiro (R$ 31,31/m²). Já entre as capitais com menor valor de locação residencial, destacaram-se: Fortaleza (R$ 17,21/m²), Goiânia (R$ 18,67/m²) e Curitiba (R$ 21,27/m²).

Últimas